A tecnologia é uma importante aliada para o mercado de viagens. Tudo o que é relacionado ao comportamento do consumidor se transforma em dados, fazendo com que a viagem se torne cada dia mais personalizada e conectada. Hoje, não só as empresas de turismo como qualquer outra empresa de porte precisam de um sistema de armazenamento e combinação de dados para auxiliar na tomada de decisões, resolução de problemas, etc.

Saber lidar da forma certa com essa combinação de dados faz com que as empresas de turismo não percam oportunidades importantes, faz com que eles tenham experiências de viagem incríveis, além também de fidelizá-los.

Através de um sistema de Big Data, toda a estrutura de viagens será beneficiada com informações referentes a aeroportos, companhias aéreas, locadoras de veículos, hotéis, assistência de viagens e também o turista. Entre as empresas que já utilizam este sistema, está Amadeus, que já faz o uso de um departamento de inteligência de viagens para fazer ofertas exclusivas aos seus clientes. Veja abaixo o que deve ter em mente quem tiver interesse em aproveitar a inteligência de dados no turismo:

Ação

É preciso traçar um plano de ação para poder utilizar os dados colhidos, medindo seu nível de maturidade e tamanho em relação ao mercado de viagens como um todo. Já podemos observar alguns casos de inovação através da utilização do big data: A KAYAK, por exemplo já mostra aos usuários uma possível alteração no preço de um vôo, dentro de um período de sete dias.

Implantação de iniciativas com base no Big Data

Com base no plano de ações e com a coleta de dados, é possível a fragmentação deles por meio de vários sistemas, fazer a arquitetura de gestão do big data, iniciar  procura e contratação de profissionais com esse tipo de conhecimento, gerenciamento de dados de forma compartilhada, etc.

São muitos os benefícios da utilização do Big Data na melhoria da experiência de viagens e com isso em mente, talvez tenhamos a maior oportunidade desta geração para as empresas do segmento: aceitar a mudança na estrutura da informação para poder aproveitar ao máximo.
Além disso, o “big data” nos dá a oportunidade de “tornar a viagem novamente uma experiência divertida e inovadora”, que, em essência, consiste em melhorar em grande escala a experiência dos passageiros.

E você, já pensou em utilizar a tecnologia a favor de sua empresa de turismo? Tem alguma dúvida, crítica ou sugestão? Vou ficando por aqui e até a próxima!

banner clique
The following two tabs change content below.
Publicitária, trabalha com assessoria e gestão da imagem de marcas, produtos e pessoas em Tati Fanti - Gestão da Imagem. É também colunista nos portais MMA Premium e Bjj Girls Mag. Acredita no poder das pessoas e na arte da comunicação como ferramenta de transformação.