Fui comerciante de serviços por muitos anos, desde muito cedo, aprendi a desenvolver algumas habilidades para manter alguns clientes que poderiam muito bem procurar grandes empresas para realizarem os seus serviços. Naquele momento, boa parte dos negócios da minha cidade eram feitos dentro da região mesmo, com poucas exceções, nas cidades vizinhas.

Característica comum em cidades um pouco maiores, consideradas polos de algumas regiões, como o litoral, regiões metropolitanas, portuárias ou de conexão com grandes centros, estas tornam-se uma referência comercial para os clientes que moram nos arredores, e ao mesmo tempo, multiplicam as oportunidades de negócio dos pequenos comerciantes.

O negócio local, os mercadinhos, pequenas lojas, restaurantes, entre outros estabelecimentos, a citar os prestadores de serviços, estão se especializando cada vez mais, buscando inovar em seu negócio visando atender de forma mais adequada os seus clientes.

Muitos destes estão em um nível de qualificação comparada às grandes redes e, desse modo, atraem clientes mais exigentes, com poder aquisitivo mais alto, promovendo um crescimento do comércio local, adaptado às necessidades dos clientes mais qualificados.

Tendo em vista esse tipo de cliente, o pequeno comércio deve se preocupar em manter algumas práticas, que se bem aplicadas, certamente promoverão não somente o sucesso das suas marcas, mas também o desenvolvimento local, da região, além de poder contribuir com o aumento de empregos, absorção de mão-de-obra local especializada, como gestores, gerentes, trabalhadores de ofício, entre outros profissionais cada vez mais escassos no mercado. Vamos a elas:

Atendimento de excelência: perceber as necessidades dos clientes, antecipar problemas, conhecer as diferenças e promover satisfação da entrada no estabelecimento ao momento do consumo do produto ou serviço. Atitudes simples como uma boa recepção, um sorriso largo e uma adequada abordagem fazem toda a diferença na hora da escolha;

Opções de pagamento: nada mais é do que comodidade. Esse tipo de cliente – o exigente – se importa menos com o preço e mais com a qualidade que está recebendo. Desde o pagamento com cartões de débito e crédito, passando por aplicativos no celular, assinaturas de produtos (só esse assunto dá um artigo inteiro!), até mesmo uma tele-entrega com a “maquininha”, tudo isso tem um valor tão grande quanto o atendimento;

Preocupação com a qualidade: já não é incomum um empreendedor realizar testes com seus produtos antes de abrir o seu novo estabelecimento. A qualidade deve estar presente em todos os pontos de contato com a marca/empresa/negócio. Se a sua marca for conhecida pela qualidade, os outros itens acima serão inerentes a ela.

Buscar pela excelência fará com que os erros sejam gradativamente menores, promovendo um relacionamento duradouro e cada vez mais qualificado com o cliente.

banner clique
The following two tabs change content below.

Jonatan Fortes

Consultor Empresarial
Consultor empresarial, Diretor de Marketing da Fonte de Talentos (RS). Mestrando em Desenvolvimento Regional, onde busca conhecimentos visando aplicar na geração de talentos. Acredita no poder da comunicação e atua na promoção e desenvolvimento de empresas e talentos para o crescimento coletivo.

Latest posts by Jonatan Fortes (see all)