Estamos em constante construção e desconstrução, e por isso, atualizações são primordiais. Irá notar isto em meus últimos artigos, pois entendo ser importante relembrar e reciclar.

Se você já leu a primeira parte do artigo, hoje encontrará novas informações para sua vitrine virtual. Se não, sugiro clicar aqui e ler antes de continuar sua jornada.

Os dois artigos tratam-se de um guia básico para o indivíduo pessoal ou corporativo, que está começando no Instagram ou atualizando o seu perfil. O apelo é bastante visual e é preciso entender que tipos de objetivos da sua empresa casam melhor com a forma que a rede é usada.

O velho chavão ‘uma imagem vale por mil palavras’ é totalmente verdadeiro.

“O digital é um grande foco da companhia por seu poder tanto de inovação quanto de aproximação com nosso público. Por isso, uma de nossas principais estratégias está em redes sociais. O Instagram nos trouxe a melhor forma de apresentar os produtos e benefícios da marca de forma emocional, por meio de imagens e histórias que representam os desejos e aspirações de nossos consumidores e seguidores”Clarissa Gaiatto, diretora de marketing da Visa.

É difícil usar as imagens do Instagram para gerar Leads ou para ensinar, mesmo que a proposta seja trabalhar com o olhar, e que o público queira somente entretenimento. Por isto, o desafio é encontrar e contratar pessoas talentosas e que queiram fazer parte da construção da empresa através desta plataforma, mostrado os bastidores, cultura e uma visão alinhada com o mundo.

Seu negócio é local e precisa de visitas? Se a empresa tem diversas filiais ou franquias é uma boa maneira de mostrar onde elas estão. Outra alternativa é registrar a presença da empresa em eventos ou palestras para gerar credibilidade. Um exemplo neste caso é a @starbucksbrasil. A marca possui filiais em todo o país. Em suas ações locais o perfil usa a geolocalização para indicar as suas lojas e o que estão fazendo localmente.

Uma dica que ninguém valorizava no início da rede, mas que hoje tem tomado proporções grandes, são as promoções promovidas nos perfis. Existe ainda empresas se relacionamento de forma errada através destes posts, mas é possível! Não peça que o usuário curta trinta fotos, siga dez perfis aleatórios e ainda comente mencionando x amigos.

Crie vínculos através dos relacionamentos.

 Relacionamento pago

A corrida pela originalidade é mais simples do que você imagina. É preciso um pouco de tempo e dedicação. Além dos relacionamentos através do perfil, feed, filtros e edições, direto e indireto, como já conversamos, o formato publicitário no Instagram foi anunciado no início do ano, e hoje algumas empresas brasileiras já o utilizam oficialmente, com a palavra “patrocinado”. São os “anúncios carrossel”. O Brasil é o sexto país atualmente a vender mídias por ali.

“Temos agora duas importantes plataformas de comunicação para as marcas. No Facebook, houve uma evolução de rede social para uma plataforma de construção de marca e de e-commerce. O Instagram já começou como uma ferramenta poderosa de construção de marca. O Instagram não é para conquistar seguidores”, avalia Leonardo Tristão, diretor-geral do Facebook Brasil.

O caminho alternativo:

Você pode anunciar de outra forma: pagando por post em algum perfil do seu interesse ou disponibilizando este serviço. Muitos perfis do segmento de moda e citações de livros, por exemplo, abrem o seu espaço para anunciantes. Fiz o contato com alguns para compreender melhor o processo. Você pode disponibilizar na sua bio um e-mail de contato oficial, enviar um orçamento para o cliente, e de acordo com o número de postagens e horário pré-definido, cobrar um valor acessível.

Mas seja coerente: anuncie produtos que estejam relacionados ao que você propõe conversar nos seus posts. Muitos usuários deixarão de te seguir se você encher o feed diário de propagandas não relacionadas ao seu perfil. É uma linha tênue, que têm gerado várias discussões, mas você pode evitá-las com um bom planejamento.

Usamos o Instagram como uma importante plataforma em nossas ações de real-time marketing. Por sua linguagem visual diferenciada, o canal se conecta com o público-alvo que tanto a Coca-Cola quanto o Instagram têm em comum. A Coca-Cola, por estar sempre inovando, entendeu a oportunidade como uma verdadeira parceria” – Ana Knackfuss, diretora de integrated marketing communications da Coca-Cola.

 (re)Arrumando sua vitrine

Detalhes de ações offline, teasers ou complementos de comerciais são ideias interessantes para se contar.

Todo trabalho feito antes de algo, alguma apresentação, pessoas que trabalham para algum acontecimento, precisa ser pautado e revisado antes. No Instagram não pode ser diferente. Escreva notas no seu celular, construindo as legendas, peça a opinião de um amigo. Leia sobre o que irá postar e veja se é relevante. O mesmo vale para as hashtags. Tenha já uma listagem das que você está habituado usar, as que você pesquisou e as que irá pesquisar o conteúdo.

Existem os famosos caracteres “invisíveis” que você pode usar para deixar seu nome centralizado e sua legenda com requinte original (mas não passe do ponto. Use pouco. Menos sempre será mais, é mais uma forma de você diagramar e deixar do seu jeito. Para quem curte minimalismo, como eu, é interessante considerar.

Trabalhe com análise e métricas, há vários aplicativos disponíveis para isto.

Você, agência de marketing e publicidade, já pensou em disponibilizar este serviço? Ter uma rotina de postagem gera um sinalizador ao seu público-alvo e estimula a curiosidade.

Na dúvida, opte por padronização – texto e edição de fotos. O auxílio de novas ferramentas e recursos que o Instagram disponibiliza em cada atualização permite um trabalho mais preciso, como a desfocagem seletiva mais rápida. Perfis padronizados, seguindo uma linha de raciocínio das formatações, como por exemplo: uso de margens em fotos, sequência de filtros semelhantes ou mesma escala de cor, e histórias, atraem seguidores mais selecionados.

Recentemente, os desenvolvedores do Instagram anunciaram o suporte de fotos em alta resolução. O padrão da rede social sempre foi de 640 x 640 pixels. Mas, com a mudança, que já pode ser verificada no código-fonte da versão web, as fotografias postadas são salvas em 1080 x 1080 pixels. Então já vale a elaboração de estratégias com imagens mais fortes e vibrantes em seu perfil e para o seu negócio.

Conclusão

Tenha um objetivo.

Mantenha as prateleiras de sua vitrine sempre limpas e organizadas, ou seja, exclua spam, denuncie usuários indesejáveis, responda aos comentários e revise o que escreveu na legenda, havendo necessidade, edite.

Em suas postagens, direcione o público a conhecer suas outras redes sociais: Facebook, Twitter, Snapchat…

“Instagramear” (como citado pelo músico Tiago Iorc) significa também “observar“. Adquira este hábito: de silenciar um pouco e olhar o outro. Isto abre debates sobre o que é belo, aceitável, moral, simples, sincero e bom – ou não.

E é possível que nas próximas semanas e meses, apareçam novas atualizações, então, fique atento aos canais de comunicação. Por aqui, pude te informar um guia para começar – ou recomeçar – sua jornada pelo Instagram. Obrigado por ler os dois artigos. Até o próximo e sucesso!

banner clique
The following two tabs change content below.
Essa coisa de definir coisas... Escritor, professor, colunista e curioso. Produzindo o terceiro e-book. Licenciando em Filosofia, com foco nas artes e comportamento. Não vive sem séries - e dramas. Melancólico e péssimo de cozinha. O 2º livro #AConstrucaoDoOlhar PDF free aqui ó: bit.ly/aconstrucao | Vídeos sobre os livros em youtube.com/user/arthiebarbosa