Na minha caminhada como atendimento/planejamento publicitário, nunca aprendi tanto como apresentar uma campanha quando participando de eventos de startup – como Startup Weekend por exemplo.

O desenvolvimento de um novo produto, de uma ideia inovadora, de um novo aplicativo requer muito mais que conhecimento técnico. Ter uma startup envolve dedicação e conhecimento de apresentação, oratória, vendas… conhecido como Pitch no mundo das startups.

O Pitch é uma apresentação que tem o propósito de ser envolvente e ao mesmo tempo extremamente objetiva. No cenário das startups, a ideia muitas vezes antes de ser apresentada ao público, precisa ser apresentada a investidores, parceiros, fornecedores. Considerando que eles são abordados quase que diariamente por outras startups, a sua ideia precisa ser apresentada de forma tão ou mais genial que muitas vezes a própria ideia. E isso pode fazer toda a diferença entre um sim e um não.

Voltando ao formato que aprendi no Startup Weekend, cada ideia tem 5 minutos para ser apresentada. Sim, em 5 minutos você precisa resumir todo o trabalho, os insights, pesquisas, toda a ideia que surgiu a partir daí. E por isso, você precisa obrigatoriamente ser conciso, objetivo e se prender aos pontos principais da sua ideia.

As dicas para conseguir fazer isso, independente do tamanho do seu projeto é: Conheça cada detalhe da apresentação – se precisar, faça uma apresentação completa. Depois, corte, corte e corte mais. Resuma em frases que podem resumir toda a essência, em poucos slides, com poucas palavras. Você não precisa descrever o que está num slide, e com isso você ganha tempo. Use imagens que ilustrem o tom que você quer passar, mas não narre ele. Deixa que a imagem fale, e aproveite esse tempo para explicar sua ideia.

Saiba qual o começo, o meio e o fim. Jamais entregue o jogo antes da hora. Use o momento certo para surpreender, para deixar seu público pensar: “Que sacada!”.

Para isso, não diga o quão genial você acha a ideia. Mas construa a história de maneira que mostre qual problema sua ideia vai resolver. Se puder resumir num caminho, seria mais ou menos assim:

  • Qual o contexto (do que estamos falando? qual o cenário?)
  • Qual o problema?
  • Qual a ideia? (a hora de apresentar “a sacada”)
  • Qual a reação esperada a partir dessa ideia?

Cada vez que usei o formato Pitch para preparar a apresentação de uma campanha, seja ela presencial em um palco com público, seja através de um e-mail que precisa apresentar uma ideia bacana, esse caminho sempre se mostrou produtivo. Ideias foram aprovadas, entendidas, e tempo do seu ouvinte foi poupado de blablablas.

É a arte de contar histórias em formato resumido.

 

banner clique
The following two tabs change content below.
Diretora de Planejamento da i9 Comunicação e Inovação, co-founder da co-Event.co, atuou como Account Manager da YDreams Brasil. Colunista do blog Ideia de Marketing, co-organizadora do TEDxPortoAlegre, TEDxCuritiba e Startup Weekend no Paraná. Em constante estudo/prática nas áreas de planejamento criativo, gestão do conhecimento, empreendedorismo e inovação.