Se existe um setor no mercado que foi revolucionado pela internet, esse setor é o de viagens e turismo. Hoje em dia, qualquer pessoa com uma viagem pela frente busca informações na web e uma boa parcela dos consumidores compra pela internet. Mas será que abrir uma agência de viagem online (ou OTA: Online Travel Agency) é mesmo um bom negócio? O que é preciso para abrir? Quais cuidados tomar? E, principalmente, qual o investimento a ser feito?

Se essas perguntas já passaram pela sua cabeça, mas você ainda não conseguiu respondê-las, chegou a hora de esclarecer suas dúvidas e apostar nesse negócio. Descubra, a seguir, como abrir uma agência de viagens online em 3 passos:

Verifique se você tem o perfil certo

As vantagens desse tipo de negócio são as mesmas que as de todo comércio eletrônico: você pode trabalhar de casa, não precisa de espaço físico nem de ter gastos com aluguel e, dependendo do tamanho do seu negócio, não precisa nem mesmo de funcionários. Mas para quem está querendo começar no ramo, essa é uma das melhores opções, pois o crescimento das compras de produtos turísticos via internet só vem crescendo, e a tendência é que isso não se reverta por um bom tempo.

No entanto, lembre-se que gostar de viajar não é motivo suficiente para abrir uma OTA. É preciso ainda:

  • Ser organizado;
  • gostar de lidar com público;
  • e ser bem relacionado, de preferência com uma carteira de clientes já montada.

Escolha seu modelo de negócio: franquia, consolidado ou personalizado?

Se você acha que tem o perfil ideal para abrir uma agência de viagens online, então é hora de escolher o seu modelo de negócios:

Para quem não tem muita experiência, o ideal é ter um modelo consolidado, no qual você apenas revende produtos. A desvantagem é que a comissão é baixa, girando em torno de 7,5%.

Para quem quer contar com um suporte em assuntos financeiros e já sair com uma marca consolidada, a melhor opção são as franquias. O maior problema, aqui, é que às vezes existem taxas de publicidade e de royalties, o que pode aumentar o custo da operação.

Se você já tem experiência no setor, pode abrir uma agência por conta própria. Nesse caso, um modelo personalizado é aconselhado. A desvantagem é a necessidade de assumir todos os riscos do negócio, além de ter que ficar atento à legislação de abertura de empresa e o cadastro na Embratur.

A partir da escolha do modelo, seu caminho vai tomar rumos diferentes. O modelo também vai depender de quanto você tem para investir.

Identifique seu capital disponível

Como já dissemos, saber o quanto você pode investir também será crucial para decidir qual modelo de negócio é o melhor no seu caso:

O modelo consolidado exige o menor investimento: taxa de adesão menor que R$ 1.000 e mensalidades que variam de R$ 200 a R$ 500.

O investimento em franquia varia, mas costuma ser menor de R$ 4.000 para adquirir a franquia e trabalhar de casa pelo site. Não é necessário capital de giro e o retorno do investimento estimado é de quatro meses a um ano.

No modelo personalizado, o céu é o limite, já que o investimento depende da complexidade do projeto.

Independentemente do modelo escolhido, se você é organizado e competente, sua OTA tem tudo para dar certo.

Pronto para ter sua própria agência online? Você já tentou entrar no setor antes? Vou ficando por aqui e até a próxima!

banner clique
The following two tabs change content below.
Publicitária, trabalha com assessoria e gestão da imagem de marcas, produtos e pessoas em Tati Fanti - Gestão da Imagem. É também colunista nos portais MMA Premium e Bjj Girls Mag. Acredita no poder das pessoas e na arte da comunicação como ferramenta de transformação.