Durante o último semestre me dediquei a escrever um artigo para minha especialização em Branding, o tema escolhido foi Marketing Sensorial, ou Brandsense para os mais inteirados no assunto. Realizei um estudo exploratório sobre assunto proposto, e através de pesquisas realizadas com diversos autores referenciais, concluí primeiramente que as estratégias de marketing sensorial quando compreendidas e aplicadas de forma correta, podem ser eficientes na construção e na gestão das marcas. Também constatei um forte papel influenciador no processo de compra dos consumidores, tornando-se uma ferramenta poderosa na busca pela diferenciação perante a concorrência.

O estudo trouxe uma abordagem teórica sobre os cinco sentidos e sua exploração através do marketing, apresentando-os detalhadamente em exemplos práticos onde percebeu-se a importância da sua utilização dentro do complexo processo de compra e venda. Apesar de terem sido exemplificados casos de grandes marcas, percebeu-se a importância e a viabilidade de empresas menores também utilizarem o marketing sensorial em suas estratégias comerciais.

O ponto de vendas tornou-se um espaço de experiências, onde a compra vira uma consequência do resultado obtido através da experimentação de tudo que está disponível nesse espaço. Exatamente nessa hora as estratégias do marketing sensorial devem aparecer, entendendo que tudo faz parte do processo de envolvimento dos consumidores, a convergência de todos os sentidos nessa hora se torna tão importante quanto o produto ou serviço oferecido, em alguns casos, até mesmo mais importante, pois dependendo do nível da experiência, o consumidor pode efetuar a compra sem ao menos entender conscientemente o por que está fazendo e o quanto está pagando por isso.

Buscar a diferenciação diante da concorrência torna-se tarefa cada dia mais difícil diante de inúmeros entrantes e das diversas formas que as empresas possuem para anunciar seus produtos. Assim, o marketing sensorial surge como uma opção para as empresas trabalharem na busca pelo posicionamento de suas marcas, onde possam ofertar mais valor e significado para o mercado, buscando uma aproximação maior entre marca e consumidor.

Desta forma, conclui-se que a correta utilização do marketing sensorial é aplicável e possui ação efetiva na construção e na gestão das marcas. Ele auxilia a fixar a marca na mente dos consumidores e a criar mais valor para produtos ou serviços das empresas.

O tema abordado ainda é considerado relativamente novo dentro do mundo do marketing, sendo assim, verificou-se na análise dos artigos pesquisados que muito ainda pode ser explorado dentro dessa área, através de novos estudos e de novas experiências práticas. Outro ponto importante a ser citado é a diferença de percepção de pessoa para pessoa, sendo outro aspecto que merece mais estudos para esclarecimentos. Da mesma forma que percebe-se uma carência de pesquisas nesta área, surge a oportunidade das empresas adotarem essa estratégia quase que no princípio da sua base teórica, podendo inclusive virarem cases de sucesso ao utilizarem o marketing sensorial.

Por fim, o marketing sensorial se mostra com uma ferramenta que vem de encontro com o que os consumidores sempre buscaram na suas relações com as marcas, mais atenção, mais envolvimento da parte das marcas, mais aproximação e mais diálogo. Assim, consideramos que o marketing sensorial passa a ser uma ferramenta para que volte-se a perceber o consumidor como um ser humano provido de desejos e necessidades e não mais como uma máquina financeira que efetua transações comerciais visando apenas a lucratividade.

banner clique
The following two tabs change content below.
Sócio da Candoo Comunicação e Branding e Consultor de Marketing pelo Sebrae. Apaixonado pela comunicação, que ainda acredita que esta deva ser realizada pelas pessoas, e não por seus meios.