Uma boa história tem início, meio e fim…e depois de abordar qual seria o melhor pré preparo daquela grande apresentação, chegou a hora de falarmos um pouco sobre alguns itens fundamentais na hora propriamente dita. Logo abaixo, listo 10 itens que são tiro e queda para não fazer feio, independente da situação. Vamos lá…

1 – A primeira coisa é compartilhar uma experiência que tenha relação com o tema da sua palestra ou apresentação, isso oferece mais credibilidade e mostra certo nível de experiência.

2- A criação do seu conteúdo é de grande importância, para causar impacto e prender atenção do seu público, ao invés de usar um simples título no slide de apresentação, pode-se apresentar cada tópico ou ideia com uma imagem em tela cheia e uma citação relevante que remete ao tema.

3- Uma boa forma de iniciar é fazer uma pergunta-chave do tema abordado para a plateia. Isso acaba norteando o público na sua linha de pensamento e a resposta vem ao final da apresentação através da reflexão de todos.

4- Esteja preparado sempre. Pergunte a si mesmo, o que pode ser questionado sobre tal assunto. Uma dica é pontuar os mais críticos ou pontos fora da curva dentro da sua apresentação.

5- Em toda apresentação, sempre há um momento de perguntas e respostas. Caso não haja nenhum questionamento, levante os tais você mesmo. Exemplo: “As pessoas costumam ter dúvida em tal item…” ou “Uma coisa que você pode estar se perguntando é…”.

6- Esteja preparado para resumir toda sua apresentação de forma sucinta e abordando os pontos-chave logo após a rodada de perguntas e respostas.

7- A melhor forma de prender seu público é ser divertido e informativo ao mesmo tempo. Praticamente uma mistura de William Bonner e Silvio Santos. Brincadeiras à parte, você não precisa ser tão objetivo e seco ao ponto de faltar água em São Paulo. Ok, parei…acho que captaram o espírito da coisa.

8- Mais vale um na mão do que dois “ah” “umm” voando. O nervosismo pode fazer você começar a citar aquelas várias expressões de pausa e construção de pensamento, como “umm”, “ah”, “ehhh”. Devem-se substituir estes por uma pausa em forma de respiração curta. A pausa pode parecer um pouco estranho, mas o público mal vai notar.

9- Conheça seu público, são seus colegas de classe, professores ou profissionais. Diferentes públicos têm necessidades diferentes e podem precisar de diferentes abordagens comunicativas. Sabendo o que lhe espera, você pode ser mais certeiro na construção do conteúdo e atender de forma mais precisa os anseios destes.

10 – Regra 10-20-30 citada por Guy Kawasaki. Esta regra estabelece que uma apresentação não deva ter mais de 10 slides, não durar mais que 20 minutos e não ter nenhum texto com uma fonte menor que 30. Ele diz que não importa se a sua ideia vai revolucionar o mundo, você precisa ganhar seu público em poucos minutos, slides e palavras certas.

Agora já sabemos lidar com a situação antes e durante, será que existe um “depois da apresentação”…? Até a próxima!

banner clique
The following two tabs change content below.

Felipe Dias

Analista de Business intelligence at Agência GRITO.cc
Marketing em formação (2ª graduação), com um MBA em Gestão Empresarial saindo do forno e pensando no próximo. Trabalha como Analista de Business intelligence na agência GRITO.cc. Carioca da gema, apreciador do mate de galão, apaixonado pelo digital, fã de séries, esportes e um bom petisco.