Vivemos em uma sociedade em que a velocidade das mudanças, de ordem política, social, ideológica ou até pessoal passou a ser supersônica. Como acompanhar tantas novidades? Como se manter informado e ter acesso aos últimos relatórios, artigos, e documentos relevantes à sua área de atuação?

Criado em 2006 por Jack Dorsey, Evan Williams, Biz Stone e Noah Glass, o Twitter já foi criticado por insistir que seus usuários disponham apenas de 140 caracteres para cada mensagem. Mas o tempo mostrou que a ferramenta estava certa em apostar no poder da síntese. Para a surpresa de todos, mesmo após a criação de outras redes sociais que prometiam muito mais liberdade para a expressão, o Twitter ultrapassa, em número de usuários, outras ferramentas de curadoria e mensagens instantâneas. Apesar de começar a sentir alguns efeitos da “idade”, a rede social do passarinho azul soube se reinventar apresentado uma melhora significativa em seu visual e suas ferramentas analíticas.

É cada vez mais evidente que as pessoas que melhor uso fizerem da informação e do conhecimento, serão as que terão maior valor de mercado e destaque profissional. Com a horizontalização do conhecimento, surge a necessidade do desenvolvimento profissional permanente e a diferenciação na sua área de atuação. Isto é obtido com pesquisas, leituras e habilidades de networking.

O avanço e a popularização das novas tecnologias, em conjunto com a disseminação da cultura do compartilhamento, são os principais responsáveis por esta nova fase do crowdlearning via redes sociais, que é por sinal muito eficiente. Em um ambiente como o Twitter, para obtermos um maior benefício a partir de suas funcionalidades é necessário identificar para cada um de seus objetivos e anseios, as ferramentas que irão encurtar o caminho entre você e a informação.

Tenha o seguinte em mente quando estiver planejando a sua estratégia de curadoria de bons links e perfis:

– Identifique as #hashtags e perfis relevantes para a sua área de interesse para manter o registro de tudo que pretende ler ou pesquisar.

– Crie estruturas de armazenamento e visualização das hashtags identificadas; Uma ótima ferramenta para agregar tweets de uma hashtag específica é o Tagboard, que tem um visual bacana e de fácil leitura.

– Desenvolva o hábito de consultar e validar novas fontes de informação como e crie listas diferenciadas;

– Faça contato com pessoas que tenham o mesmo interesse que você – networking é uma das principais fontes de desenvolvimento profissional.

– Use e abuse das funções de retuitar e citar para dar créditos às suas fontes, além de ser elegante, isso demonstra que você entende de cidadania digital.

– Outro importante desafio será também compartilhar o seu conhecimento com um pouco de energia e dedicação, dessa forma você poderá ampliar sua rede pessoal de aprendizagem e fazer a passagem do virtual para o real, ou como dizemos no twitter para o F2F.

À medida que você estabelecer suas redes e as parcerias se desdobrarem, você irá notar que a informação chegará até você de uma forma muito orgânica. Então, encontro você lá… Se quiser me achar e trocar informações sobre tecnologia, mercado e educação é só gritar por @feedtheteacher. Cheers!

banner clique
The following two tabs change content below.

Giselle Santos

Coordenadora Acadêmica at Cultura Inglesa - RJ/DF/GO/RS
Formada em Marketing, pós-graduanda em Gestão Estratégica de Inovação Tecnológica e Propriedade Intelectual. Atua como Coordenadora Acadêmica na Cultura Inglesa RJ/DF/GO/RS e é membro do Painel de Especialistas em Inovação do Horizon Report K12 2014. Geek assumida,curiosa por natureza e investigadora de tendências e tecnologias disruptivas. Acredita que para ser feliz é preciso hackear a vida e não se acomodar! Mãe e avó de cachorro e inventora aos finais de semana.