Aprendi uma das maiores lições sobre marketing pessoal com o meu pai, em um dos momentos de maior adversidade pelos quais já passei até hoje.

No final de 2007 eu fali um negócio e em Fevereiro de 2008 decidi mudar de cidade. Prestes a embarcar, meu pai colocou a mão no meu ombro e disse: “Você faliu, perdeu tudo o que tinha, está indo para uma cidade que você não conhece nada, nem ninguém. Tudo o que te sobrou foi o seu nome, cuida bem dele.”

A primeira vista, parece algo duro para se dizer a uma pessoa que estava na situação em que me encontrava. No entanto, foi um daqueles aprendizados que, sem dúvida nenhuma, vou carregar para o resto da vida.

Quando o assunto é marketing pessoal, poucas pessoas sabem de fato o que é e como fazê-lo. Trago hoje para vocês o que considero os três pilares básicos do marketing pessoal:

1. Objetivo

O pilar fundamental em relação ao marketing pessoal é ter um objetivo principal.

  • Quem você quer ser?
  • Pelo que quer ser conhecido?
  • Quais diferenciais a sua marca vai levar para o mercado em que atua?

Assim como uma empresa que possui uma marca, a sua marca pessoal precisa ter um objetivo e se posicionar em relação a isso.

2. Netwotking

Costumo dizer que networking não é só conhecer pessoas, também é conectar pessoas. O fato de conhecer bastante gente e se relacionar bem com elas é, de fato, um ponto positivo. Mas, no mundo dos negócios competitivo em que vivemos hoje, precisamos muito mais do que conhecer e nos relacionar bem com pessoas. Uma das habilidades que acredito ser um grande diferencial competitivo é o de conectar pessoas. Por exemplo: Se você conhece uma pessoa que tem uma agência de publicidade e uma outra pessoa que está começando um negócio agora, você pode ligar para um e dizer que quer tomar um café para atualizar sobre o que está fazendo e perguntar se pode levar um amigo que você quer muito apresentá-lo. Depois de marcar com um, ligue para o outro e diga o mesmo. No dia do encontro, apresente-os e diga o quanto está feliz por eles estarem se conhecendo. Diga um pouco de cada um para o outro, peça o seu café e deixe-os conversando. Estimule a conversa com perguntas bem feitas.

Caso eles fechem um negócio ou uma parceria, ambos serão imensamente gratos por você ter os apresentado. Faça isso de coração, sem intenção de ganhar algo em troca. Aprenda a conectar pessoas e você verá os resultados que isso trará para a sua carreira profissional.

3. Persistência

Construir uma marca pessoal leva tempo, requer paciência, persistência e resiliência. No entanto, acredito que, dessas três, a persistência é a mais importante. Ao definir um objetivo claro e definido para a sua marca pessoal, conhecer e conectar as pessoas certas que possam te ajudar a chegar mais próximo do objetivo a cada dia e ter a persistência de continuar progredindo não importando o que aconteça, é um excelente caminho para construir uma marca forte e sólida no mercado.

O ingrediente que falta nessa receita é: ação massiva e ininterrupta. Objetivo sem ação, não passa de mera ilusão.

E você, o que está fazendo hoje, para alcançar o seu objetivo amanhã? Compartilhe conosco!

banner clique
The following two tabs change content below.

Julio Lussari

Consultor
MBA em Marketing e Gestão de Negócios, é consultor, ministra oficinas, dá aulas, é palestrante e blogueiro nas áreas de Inovação em Planejamento de Carreira, Empreendedorismo, Inovação em Modelos de Negócios e Marketing Estratégico.