Se existe algo que pode ajudar muito na hora de construir um plano de conteúdo para a sua marca esta coisa é o monitoramento da sua concorrência. Digo isso porque poucas coisas são tão valiosas quanto aprender com os erros – principalmente quando os outros é que erraram!

Por isso, hoje vamos focar nessas 10 lições e aprender com os nossos concorrentes!

1. Mantenha os olhos sempre abertos. Esta primeira lição é o mínimo que podemos fazer. Estar sempre informado sobre o que os seus concorrentes estão fazendo é crucial para qualquer etapa dos negócios e não poderia ser diferente nos seus canais de mídias sociais.

2. Tenha ferramentas de monitoramento. Existem várias opções no mercado e você pode encontrar boas fontes de insights para montar suas estratégias. Procure ferramentas completas e bem avaliadas. Eu sugeriria o Scup e o Brandwatch como boas referências.

3. A grama do vizinho nem sempre é mais verde. Sempre tendemos a achar que o nosso concorrente está arrasando. Porém, pode ser que ele esteja errando feio na estratégia. Portanto, mantenha o foco em criar as diretrizes que melhor se aplicam à sua realidade!

4. Aprenda a explorar oportunidades. Uma das vantagens de ficar de olho no que o seu concorrente está fazendo é poder aproveitar a brecha de algum erro que ele tenha cometido ou perceber que você pode criar melhores condições de vendas.

5. Cuidado com a repetição. Este é um problema muito comum entre marcas do mesmo nicho. Geralmente todas adotam o mesmo tom e as comunicações acabam ficando muito parecidas. Lembre-se: procure inovar e explorar diferenciais.

6. Datas comemorativas nem sempre são válidas. Sabe o que falamos no item 5? Então, isso também vale quando o assunto é calendário de datas comemorativas. É de praxe ter este documento por perto e o seu concorrente sempre o terá. Por isso, avalie se postar sobre essas datas é relevante. Se for, faça algo diferente ou então caia no mar do “mais do mesmo”.

7. Como anda o engajamento dele? Às vezes nós nos deixamos levar pelo total de fãs e seguidores dos nossos concorrentes. Entretanto, esse número pode não significar nada. O que importa mesmo é o total de interações úteis. Como anda este número?

8. “Compre, compre, compre”. Se o seu concorrente só utiliza as mídias sociais para empurrar vendas e falar sobre produtos, mostre que você pode fazer diferente com o seu conteúdo. Procure alternativas mais interessantes e menos vaidosas.

9. Conteúdo sem pé nem cabeça. Existe um limite entre aproveitar assuntos do momento (hypes e memes) para engajar a sua audiência. Se você percebeu que o seu concorrente passa mais tempo postando sobre o Chapolin Irônico do que algo relevante sobre o nicho de mercado e o consumidor, cuidado! Não siga a onda dele.

10. Já falei para manter os olhos sempre abertos? Não custa reforçar o nosso primeiro ponto. Estar alerta ao seu mercado e aos movimentos da concorrência é a chave de qualquer boa estratégia de marketing e negócios. Portanto, siga todos os passos que comentamos aqui e, quando chegar ao número 10, revise e comece de novo. Só assim temos um bom framework de trabalho.

banner clique
The following two tabs change content below.
Jornalista, especialista em Marketing e Novas Tecnologias em Jornalismo, anda pela internet desde os idos de 1997, quando os modens ainda “cantavam” na hora de conectar. O que realmente prende a sua atenção é o conteúdo e as suas estratégias.

Latest posts by Luisa Barwinski (see all)