Não são apenas os artistas e especialistas que ocupam as plataformas ou grandes salas de reunião. Há um artista em todos, em qualquer área de atuação, ansiando por afirmação, que se esforça para salvar a sua pele, ansiando por contentamento, abrangendo uma mancha. Mas o esforço do Homem para criar e apresentar a sua versão da melhor vida raramente vai deixá-lo satisfeito; ou qualquer outra pessoa impressionada. A definição de comunicação, em sua gênese, está cada vez mais vazia. A integração se tornou mais óbvia e menos surpresa, ou seja, há menos originalidade.

É preciso estimular a lealdade à marca através da humanização. Ser legítimo e mais claro em propostas e estratégias. Lembre-se: ideias são sinônimos de influências, sejam boas ou ruins, por isso estar certo do que convém ou não é primordial. E esse discernimento vem acompanhado de autoconfiança. As vezes queremos impressionar com muito, mas o pouco, o simples, o diálogo falam mais alto. O cuidado pelo esmero e organização fazem muita diferença no ambiente que você está inserido. E isto implica em não acomodar-se sempre no que você vê e ouve. Mas veja, quando falo em ser limpo, não é se martirizar ou trazer algum estimulo a “castidade”, porque a limpeza pode e deve gerar uma virtude, não uma fraqueza.

Nos últimos anos, em função do esforço para aumento da produtividade e da qualidade, a comunicação tem sido mais valorizada, mas é preciso ainda derrubar uma série de tabus e, sobretudo, democratizar a estrutura formal das organizações, que se caracterizam (evidentemente, há poucas e boas exceções) por uma hierarquia rígida e autoritária.

Ser artista é torna-se digno pelo que você é e não tanto pelo que você faz. O que você produz é consequência e será notável a medida que as pessoas confiem em você, mas a desordem de seu trabalho desajeitado produz pouco mais de uma bagunça inevitável e espaço limitado para uma intervenção que pode realmente salvar este desempenho. A solução? Desmarque tudo, seja singular, único, consistente e “desça do palco”, limpe o espaço.

banner clique
The following two tabs change content below.
Essa coisa de definir coisas... Escritor, professor, colunista e curioso. Produzindo o terceiro e-book. Licenciando em Filosofia, com foco nas artes e comportamento. Não vive sem séries - e dramas. Melancólico e péssimo de cozinha. O 2º livro #AConstrucaoDoOlhar PDF free aqui ó: bit.ly/aconstrucao | Vídeos sobre os livros em youtube.com/user/arthiebarbosa