A metodologia Design Thinking é uma forma criativa que pode servir-nos para resolver problemas complexos dentro de nossa própria empresa. O sucesso deste método consiste na obtenção de melhores resultados com uma equipe multidisciplinar que é focada em diferentes tipos de campos em vez de um ou mais profissionais com o mesmo perfil. Ele é baseado na ideia de que cada profissional pode contribuir para novos insights ou diferentes tipos de soluções, para misturá-los, podemos alcançar uma solução eficaz com base em vários aspectos como a experiência do usuário ou a visão do cliente final.

A IDEO, empresa influente pioneira do design thinking, responsável por conceber produtos como o primeiro mouse da Apple, é sinônimo de inovação na criação de novos produtos ou sistemas. O design thinking reúne o comportamento humano com o que é tecnologicamente viável para os novos produtos.

O design thinking é baseado na “abordagem centrada no usuário”, conceito que significa que temos que pensar e olhar através dos olhos de nossos clientes. Você conhece alguma maneira melhor para fazer isso que através da mídia social?

“Design thinking, ou pensamento de design, é uma abstração do modelo mental utilizado há anos pelos designers para dar vida a ideias. Esse modelo mental e seus poderosos conceitos podem ser aprendidos e utilizados por qualquer pessoa e aplicados em qualquer cenário de negócio ou social. “ – Tim Brown

Essa metodologia é uma abordagem alternativa para a tradicional solução de problemas, e simplifica todos os principais métodos do processo de design; como o design participativo, design centrado no usuário e design de serviços.

O processo de design thinking parte da premissa de trabalho colaborativo e coletivo, sempre buscando identificar um aspecto do comportamento humano e transformá-lo em benefício ou solução. Essa metodologia inspira boas ideias e motiva a mudança comportamental e de atitude através do pensamento analítico e intuitivo.

Antes mesmo de buscar as respostas, o design thinking busca as perguntas corretas, tendo como premissa e foco a não existência de uma única possibilidade de solução. Como resultado, busca trazer novos projetos que sejam ao mesmo tempo financeiramente interessantes (viáveis), tecnicamente possíveis de serem transformados em realidade (factíveis) e criem desejo nos usuários (desejabilidade).

Projetos em mídias sociais devem buscar um entendimento da abordagem correta na hora no relacionamento com o usuário, colocando em primeiro lugar o ser humano e seu comportamento em grupo. Manter a promessa de marca faz do design thinking um pilar interessante a ser aplicado na gestão de marca nas mídias sociais.

Para isso, temos alguns passos a serem seguidos que garantem a efetividade de aplicação dessa metodologia nos projetos via social media:

Compreenda – é importante conhecer sua audiência e fazer bom uso das ferramentas de monitoramento, evitando se restringir à análise de sentimentos. Importante nesse passo é entender quem a marca é e para que fins são destinados os investimentos.

Idealize – entenda o comportamento do seu público-alvo e defina objetivos claros para KPIs e metas para períodos pré-determinados. Isso vai auxiliar à atingir os objetivos que quer conquistar ao investir em social media.

Prototipe – mais importante que conquistar mídia, é mantê-la. Uma audiência sólida faz com que o usuário/consumidor entendam sua marca e dialoguem com ela. Feito isso, se sinta no direito de testar potenciais novidades de produtos, sub-marcas, layout, produto. O engajamento criado a partir da transparência de relacionamentos dá à marca abertura para perguntar antes de colocar no mercado.

Entregue – entregar e manter as experiencias dos consumidores com as marcas, vão ajudar a construir a reputação desta. Transparência será consequência do valor gerado. Para isso ser um processo de sucesso, a marca deve utilizar as mídias sociais focando no usuário, tangibilizando valores e mantendo atenção no ambiente em que se encontra.

Marcella-Gielfi

banner clique
The following two tabs change content below.

Marcella Gielfi

Entusiasta da gestão do conhecimento, CAPM e White Belt, atua com foco em gestão de equipes e projetos digitais, integrados e multi-plataformas, além de consultorias na área e curadoria de conteúdo.