Atualmente é inegável que o mundo digital invadiu nossas vidas e das empresas. Nesse sentido, o site de uma organização, na maioria das vezes é a forma de conhecimento, interação e compra entre um consumidor e uma marca. Assim, indiscutivelmente, ele é a grande vitrine! Mas, vamos combinar que algumas dessas “vitrines virtuais” por vezes pecam, e muito, desestimulando compras, interações e, até gerando revolta e perda de clientes. Por isso, investir em um site, significa gerar valor e possibilidades de prospecção e retenção de públicos.

E ai, como está o site da sua empresa? Qual a imagem que ele passa dela? Veja algumas dicas para fazer dele, um reforço para sua marca:

1-  Não comece a pensar em um site pelo design. Para começo de conversa, começo desmistificando algo que em geral, as pessoas se preocupam em primeiro lugar e esquecem do restante: o design. Ele é fundamental, mas só um bom design não adianta nada. Uma boa parte dos profissionais foca primeiramente no design quando na verdade, esse é o último item a ser trabalhado em um site.

Metaforicamente, digamos que ele é tal qual a pintura em uma casa. De nada adiantará uma bela pintura se suas estruturas não forem sólidas e seus cômodos bem repartidos. Dessa forma, nada adiantará um design maravilhoso, se não houver conteúdo, organização, facilidade de navegação e, principalmente adequação de tudo isso com as características do público de interesse da empresa. Você certamente não moraria em uma casa linda, mas insegura. Seu usuário também não navegará em um site belo, mas sem funcionalidade e conteúdo.

2- Foque na qualidade do conteúdo e não na quantidade. Você sabia que 75% de todo conteúdo digital não é lido? Então não encha linguiças, seja objetivo e claro com o conteúdo e, tenha sempre em mente para que público você está falando, adequando dessa forma, a linguagem. E, lembre-se: se usar termos desconhecidos, procure os especificar. As informações precisam ser claras de modo que não deixem seu público confuso.

3- Categorize as informações. Há várias maneiras de você facilitar a vida do seu público ao navegar no seu site. Organize/ agrupe as informações por assuntos, áreas específicas, tarefas, gênero, dentre outros. O usuário não pode se sentir perdido e sem saber onde buscar determinada coisa, ou então, precisar passar por diversas páginas para encontrar algo que necessita. Ele precisa se locomover rapidamente de um ponto para o outro do site.

4- Tenha um mecanismo de busca. As pessoas estão cada vez mais apressadas e desistem facilmente de um site se não encontram algo em poucos segundos. Então além da organização dos assuntos, facilite mais com um mecanismo de busca onde elas possam pesquisar por palavras.

5- Promova engajamento. Há espaço para o seu público interagir, se engajar, sentir-se parte através do seu site? As pessoas querem, cada vez mais, participar. Estamos na era da colaboração. Tenha espaço para isso, seja através de comentários em matérias e notícias, chats, vídeos de clientes, fotos ou páginas especiais para promover o engajamento dos públicos.

6- Use setas e ícones. Use ícones indicativos, os chamados “affordance” quando deseja chamar atenção do seu público e estimulá-lo a determinada ação. Por exemplo, um botão vermelho para o item comprar, no caso de uma loja virtual. Um botão colorido para um “cadastre-se aqui”. E, também, se a página tiver um link sinalize que é um link. Nunca direcione o usuário para outro lugar sem que ele queira.

7- Não faça o usuário preencher formulários longos. Quer desestimular um usuário rapidamente, então o faça preencher um formulário extenso. As pessoas vivem correndo contra o tempo e, na internet a instantaneidade é cada vez mais a palavra chave.

EVITE, de todo jeito, formulários extensos e cansativos. Ninguém gosta disso! As pessoas vão acabar desistindo do seu site. Simplifique tudo o que puder. Facilite a vida do seu usuário. Torne a navegação prazerosa ou invés de um martírio.

8- Atente para o Mobile. É imprescindível que as empresas atentem para o fato de que o mobile é cada dia mais presente na vida site e marcados públicos, ou seja, seu site precisa levar em consideração que, grande parte dos usuários o acessarão de aparelhos móveis e, ele precisa ser programado para essa adequação. Já ouviu falar em design responsivo? Então, se ligue!

9- Alô, estamos em um mundo globalizado! Não esqueça que estamos em um mundo globalizado e o alcance da internet é global. Então é bom ter um botão para conversão de “idiomas” em seu site.

10- Invista em um design clean. Por fim, chegamos na finalização de um site e, nessa etapa todas as atenções precisam estar voltadas para o design. Dica básica: invista no clean. Claro que você precisa estudar a simbologia das cores conforme seu produto/serviço x público e, essas precisam estar em consonância com a identidade visual da sua empresa, mas jamais abuse delas.

Quem já não teve dor nos olhos ao entrar em um site com exagero de cores e poluição visual? Não peque pelo excesso! Trabalhe de preferência com fundo branco e use cores e elementos gráficos de forma que esses produzam harmonia. Outra dica: atente para a qualidade das imagens que usarás no site. Lembre-se sempre: ele é a vitrine da sua empresa e, você deve colocar na vitrine coisas que deem destaque positivo para sua marca e não o contrário.

11- Atualize constantemente. Seu site não é um museu, certo? Ninguém o visitará uma segunda ou terceira vez se ele estiver desatualizado. Isso passa uma péssima imagem. Significa desleixo e falta de atenção para com os seus públicos. Então atualize com notícias, fotos, vídeos, banners, produtos… Afinal, não esqueça que seu site é sua vitrine e, uma vitrine desatualizada não atrai ninguém, certo?

12- Responda, o “Fale Conosco”. Por favor, não se dê um tiro no próprio pé. Se tiver mecanismo de interação, tenha alguém – qualificado, é importante lembrar – para responder seus públicos. A não resposta em prazo curto, ou uma resposta errada ou considerada ofensiva, pode gerar descrédito, prejuízos à imagem e até uma gestão de crise.

Por fim, na hora de construir um site, planeje, teste, pense sempre no seu público e, na maneira como ele enxerga as informações e não, como você e sua empresa gostam ou acham mais “bonitinho”. O site precisa proporcionar uma experiência positiva para seu público, caso contrário, ele nunca mais voltará a lhe visitar.

QUERO RECEBER NOVOS ARTIGOS POR E-MAIL

rodape_altissimo

banner clique