Pois é, esse dia já chegou e a gente decidiu explicar sobre a penalização (feita pelo Facebook) aos conteúdos de baixa qualidade nos posts das fan pages aos leitores do Ideia de Marketing, afinal, segundo a Social Bakers, o Brasil é o país onde o uso do Facebook mais cresce no mundo.

É notório que a prioridade dos proprietários de fan pages é engajar fãs e fazê-los interagir com aquilo que é publicado. Por causa disso, muitas páginas postam de tudo, desde memes a vídeos virais que, muitas vezes, não estão de acordo com o conteúdo da página, mas garantem comentários, curtidas e compartilhamento. Quem nunca fez isso que atire a primeira pedra, mas agora essa tática será penalizada.

novo-feed-de-noticias-facebookEm agosto, o Facebook anunciou novas medidas para o feed de notícias e, com isso, os administradores de páginas deverão repensar suas estratégias de conteúdo. Citando a própria rede social: “Todos os dias, pessoas veem o conteúdo de milhões de páginas no feed de notícias. Nossa meta é mostrar o conteúdo certo, para a pessoa certa, no tempo certo – assim elas não perderão o que realmente é importante para elas. Como parte disso, queremos ter certeza de que as páginas estão produzindo e compartilhando conteúdo de qualidade. Nossa mais recente atualização no feed de notícias ajuda a garantir que o conteúdo orgânico que as pessoas veem esteja de acordo com o interesse delas.”

O Facebook ainda explica: “Enquanto a meta do feed de notícias é mostrar conteúdo de alta qualidade às pessoas, a nossa é entender cada vez mais o que é conteúdo de alta qualidade. Para isso, decidimos desenvolver o novo algoritmo e, para desenvolvê-lo, primeiro pesquisamos milhares de pessoas para entender o que de fato faz os posts das páginas serem considerados de alta qualidade para os fãs. Algumas das questões que perguntamos foram:

  • Esse conteúdo é relevante e oportuno?
  • Este conteúdo é de uma fonte que você confia?
  • Deseja compartilhar esse conteúdo com seus amigos ou recomendar a outras pessoas?
  • Esse conteúdo é mesmo interessante para você?
  • Você chamaria isso de conteúdo de baixa qualidade ou de meme?
  • Você reclamaria se esse post aparecesse em seu feed de notícias? ”.

O Facebook usou o conteúdo dessa pesquisa para desenvolver uma nova “máquina” com um sistema de aprendizado capaz de detectar o conteúdo definido como de alta qualidade. O sistema usa diversas variáveis – cerca de mil -, como, por exemplo, a frequência que o conteúdo de certa página é reportado como de baixa qualidade (quando, por exemplo, ele é ocultado no feed de notícias por alguém), quão completo o perfil de uma página é e se o número de fãs de uma página em particular é maior que o de outra também considerada com conteúdo de alta qualidade.

É, portanto, um algoritmo bastante complexo de se entender e, o Facebook informa que irá refiná-lo cada vez mais. Ele também cita como vantagem na sua utilização um aumento significativo nas interações (mais curtidas, mais comentários e mais compartilhamentos) por apresentar o conteúdo certo, para pessoa certa, na hora certa – Just in time.

Essa mudança ainda vai dar muito o que falar. Os especialistas ainda estão confusos, principalmente em relação aos memes, que nas perguntas da pesquisa já estavam no pacote de conteúdo de baixa qualidade (vide questão 5). Afinal, como poderá o algoritmo determinar se o meme é ou não de baixa qualidade? Como saber se ele tem a ver com o conteúdo da página ou não? Algumas fontes já têm afirmado que a publicação de fotos pode estar sendo confundida com memes, o que justificaria o decréscimo no alcance de postagens com fotos já observado por alguns administradores de páginas.

Enquanto muitas dúvidas ainda surgem em nossas cabeças, o ideal é continuar trabalhando no melhor conteúdo para sua página, sempre pensando se aquilo vai mesmo atrair o seu fã e causar engajamento. Outra dica é preferir escrever textos do que colocá-los em fotos – pois essas últimas fontes podem estar mesmo certas. No mais, temos que esperar e pagar para ver, afinal as alterações são bastante recentes e os dados de observação bem poucos. Mas estamos de olho e quaisquer novidades contamos aqui para vocês.

Erica Ariano

Erica Ariano

Apaixonada por tudo que é futurista e único, sofre de curiosidade latente e desprendimento de convenções. É consultora de marketing, especialista em mídias digitais e palestrante. Sua porção engenheira a faz ser louca por neurociência, por isso estuda o assunto e escreve sobre ele aqui também.