É inevitável. Se existe algum segmento onde o mobile não está, ele chegará.

Pela primeira vez a venda global de smartphones superou a venda de feature phones (celulares sem sistema operacional). Segundo a Gartner, a venda dos “celulares inteligentes” aumentou 46,5% em um ano atingindo 255 milhões de unidades, enquanto a de celulares comuns, mesmo tendo uma alta de 21%, parou nos 210 milhões.

Mas nem só de estatísticas vive o mercado. É fato que a popularização desses dispositivos colabora com os resultados e objetivos de sua ação visto que eles fazem parte da nossa rotina de uma maneira que muitas vezes nem percebemos. Entretanto, nem um aplicativo ou uma ação surgem da noite pro dia. E mesmo não existindo uma verdade absoluta, alguns pontos básicos podem te ajudar quando você decidir pensar mobile.

Qual problema vou resolver?

Você precisa resolver algo. E para isso, é necessário entender os problemas para depois criar alguma alternativa. Separe os problemas e tente enxergar quais caminhos seguir.

Para quem vou fazer?

Foco! Não adianta você querer resolver os problemas de todo o mundo em uma única estratégia/aplicação. Você já sabe qual problema irá resolver, então, agora é hora de saber para quem você irá fazer.

O que vou fazer?

“Quero fazer um aplicativo”. Apesar de pesquisas confirmarem que ficamos a maior parte do tempo em algum aplicativo quando estamos com nossos smartphones, talvez uma estratégia simples, como um desconto em um QR-Code e uma wi-fi no local, seja mais prático para o usuário do que baixar o seu app, entenda o que ele faz e ai execute. Em contrapartida, estar presente na memória do usuário (literalmente, tanto na lembrança de baixar o seu aplicativo, quanto na memória do dispositivo) pode te trazer retornos muito positivos, além da confiança e de uma certa vantagem competitiva.

Para terminar, inspire-se e perceba como a necessidade e criatividade andam juntas no mundo mobile nesse case da Tunísia, onde em época de revolução e manifestações, a torcida não podia ir ao estádio e, como o time tradicional resolveu o problema:

Arthur De Castro

banner clique
The following two tabs change content below.

Arthur Castro

Respira Mobile e inovação. Sempre conectado com algum iGadget, é exemplo vivo dessa geração "alguma letra". Além de escrever aqui e em outros blogs, é palestrante e passa os dias criando apps.