A cada dia a concorrência fica mais acirrada. Várias empresas disputando o mesmo público e novos produtos chamando a atenção do consumidor.

Entre as soluções, vemos empresas mudando a estratégia com o objetivo de segmentar o público ou modificar o produto para atingir um público maior. Ultimamente as empresas estão investindo em tecnologia, buscando entender melhor o comportamento do consumidor. Itens como a geolocalização e big data ganham cada dia mais espaço para esses monitoramentos.

Imagine identificar a quantidade de vendas de um produto durante um determinado período cruzando dados, como por exemplo, o clima. Com essa serie de dados seria possível estudar as temperaturas previstas para a próxima semana e com isso preparar os vendedores para a venda de produtos que serão procurados na próxima semana. Loucura? Não.

O novo sistema de controle de entrada da Disney, o MyMagic+, por exemplo, busca facilitar a vida do visitante e o ajudar a escapar das filas. Apenas aproximando a pulseira a um totem, ele tem o pagamento registrado. Entretanto, a Disney acompanha todo o caminho do consumidor, identificando assim, as zonas de maior consumo, local onde eles mais ficam e outras informações. Com isso, podem aprimorar a experiência do consumidor e quem sabe, até fazê-lo comprar mais.

disney-magic-band-elite-daily

A quantidade de dados que são compartilhadas todos os dias alimentam diversos bancos de dados que ajudam a moldar estratégias e influenciam muitos consumidores.

Mas não pense que só as gigantes podem fazer isso. Já teve a curiosidade de pesquisar se a quantidade de check-ins no Foursquare ou Facebook no seu restaurante/bar/padaria diminui no final do mês? Se sim, porque não fazer uma promoção para que ele não migre para o concorrente?

Informações, tecnologia, comportamento. Transforme todos esses dados em uma vantagem competitiva!

Arthur De Castro

banner clique
The following two tabs change content below.

Arthur Castro

Respira Mobile e inovação. Sempre conectado com algum iGadget, é exemplo vivo dessa geração "alguma letra". Além de escrever aqui e em outros blogs, é palestrante e passa os dias criando apps.