Hoje o papo é da sala de casa, com o notebook no colo, antes de partir para a maratona no trânsito e seis horas seguidas de trabalho.

O assunto é: Home Office (já foi citado outras vezes esse tema aqui no Ideia, mas dessa vez só vou balancear os dois lados, para dados mais técnicos é bom dar uma conferida nos artigos anteriores). Comumente usado por empresas que resolvem inovar os métodos de trabalho ou melhorar resultados gerando mais qualidade de vida aos colaboradores. Utilizado também por trabalhadores independentes que buscam menos custos na execução de seus serviços e melhores resultados gerados pela praticidade de estar em casa.

Mas, quais são os benefícios do Home Office? Será melhor permanecer no escritório compartilhando o dia-a-dia com a equipe de trabalho?

os-dois-lados-do-home-officeO trabalho dentro da empresa facilita o desenvolver de projetos em parceria, a troca de informações, os vínculos e o networking. Afinal, reuniões virtuais não substituem a interação. Dentro do campo de trabalho, é mais fácil para que profissional mostre sua criatividade, dedicação e desempenho e assim melhore as chances de ser promovido. No escritório as chances de se distrair são menores, pois o profissional está ali para desenvolver aquela tarefa e cumprir seu horário.

Mas ainda assim, há quem defenda o Home Office como melhor meio de produção. Menos estresse, mais qualidade de vida e sem perder horas no trânsito. No conforto do lar não há políticas corporativas rígidas, nem atritos com colegas. Porém, para trabalhar em casa é necessário criar rotina, estabelecer regras e não misturar o pessoal com o profissional para não gerar insatisfações e perca de prazos. Quem trabalha/presta serviço para empresas precisa ser supervisionado e cobrado para manter um ritmo de trabalho.

Com a inovação das ferramentas de comunicação e com as facilidades atuais é fácil trabalhar de casa e gerar ótimos resultados assim. Trocando informações com o pessoal do escritório, passando por lá para verificar as novidades algumas vezes, e manter regulares reuniões. É necessário ser totalmente profissional para entender que o Home Office é um meio para melhorar desempenho e gerar bônus para a empresa e para o colaborador (ou para o profissional e o cliente). Mas é necessário dedicação e bom senso.

E como tudo tem dois lados, basta ao profissional (e a empresa) medir qual é o melhor meio de gerar ótimos resultados: tendo qualidade de vida e desempenhando com calma algumas tarefas, ou interagindo com a equipe e mostrando desempenho.

Qual sua opinião sobre Home Office, ferramenta positiva ou negativa?

Hayane_Souza

banner clique
The following two tabs change content below.

Hayane Souza

Os capítulos da minha vida mudam rápido, assim como as tendências de comunicação. Publicitária apaixonada pelo efeito positivo que o marketing causa.