…uma mídia mais honesta e da consciência de que as ferramentas digitais podem estar aqui por um motivo maior: o de nos libertar.

Qual é a vantagem de participar deste século enquanto ocorrem manifestações que levam mais de 250 mil brasileiros às ruas? A vantagem é clara, estamos juntos com todas estas pessoas, e ao mesmo tempo.

O cenário em que as atuais manifestações se encontram é completamente diferente da àquele em que vivera as Diretas Já. Hoje, a proporção destes atos ultrapassa as coberturas jornalísticas, muitas vezes tendenciosas, e chegam a um estágio em que qualquer um de nós pode ser mídia.

saimos-do-facebook

As redes sociais estão desenvolvendo um papel fundamental não apenas na intermediação e alastre das informações, mas na disseminação da verdade mais pura e carregada de emoções que nunca antes pudemos ter contato. Uma nova face foi atribuída às redes sociais: a de prestação de serviços, antes característica reservada ao jornalismo.

A “prestação de serviços”, desta vez, pode também ser explicada como o que te traz à realidade, voltando às raízes do jornalismo ideal. Nada mais pode ser escondido. As redes sociais são nossos olhos aonde quer que os atores desta jornada estejam. As movimentações não estão somente no real ou no virtual, desta vez, elas vivem simultaneamente, em uma realidade dupla e pulsante. Realidade que tem tocado a alma dos participantes diretos e indiretos deste marco. Realidade que têm tornado impossível parar a bunda no sofá.

É preciso reconhecer que as mídias estão sendo nosso braço direito, desta vez. Devemos entender, sim, que nossa força é mais efetiva na raça, no grito, na tinta dos cartazes. Mas podemos aliar o que um dia foi barreira para a nossa ação, como um dos principais instrumentos da nossa expressão e liberdade.

Nada foi omitido de nós, desta vez. Milhares de vídeos, fotos, alertas, depoimentos, desabafos e histórias chegaram até nós sem intervenções. Foi possível deixar de se pautar apenas nos grandes veículos, ou melhor, os grandes veículos se renderam e se pautaram nas informações destas fontes oficiosas tão ricas.

Desta vez, instaura-se a sensação de esperança geral. Esperança de um país mais justo, de pessoas mais ativas, de uma mídia mais honesta e da consciência de que as ferramentas digitais podem estar aqui por um motivo maior: o de nos libertar.

QUERO RECEBER NOVOS ARTIGOS POR E-MAIL
Jussara Coutinho

banner clique
The following two tabs change content below.

Jussara Coutinho

Jornalista com experiência em e-commerce e mídias digitais. Adora falar sobre comportamento e encontrar pessoas que discordem dela com bons argumentos.

Latest posts by Jussara Coutinho (see all)