O artigo de hoje foi escrito por Bruno de Souza (acompanhe-o pelo Facebook e Twitter). Profissional de Comunicação Digital, graduado em Tecnologia em Marketing – Criador do Blog Marketing Digital 2.0 onde esteve a frente de Março de 2009 a Dezembro de 2012 até a sua venda ao GestordeMarketing. Criador do MLearningpedia e Autor de um Livro sobre Mobile Learning. Criador do Conversando com Clientes.

Para enfrentar os desafios e oportunidades do nosso tempo, a capacidade das empresas para ganhar visibilidade, um compromisso claro e forte com foco no cliente, constante criação de valor e inovação contínua tornaram-se essenciais para sobreviver e prosperar em um mercado hiper competitivo como o atual.

Provavelmente, as empresas de menor porte são as que têm de enfrentar esses desafios com um maior grau de dificuldade. Para essas empresas o marketing tem que se tornar um parceiro essencial para ajudá-lo a ganhar a vantagem.

Em um mundo hiper competitivo

Provavelmente, uma das mudanças mais importantes que ocorreram no mundo dos negócios tem sido o aumento dramático na competição. Este crescimento foi impulsionado por um mercado cada vez mais global, aumentando a incorporação de novas tecnologias de informação e conhecimento, o espírito cada vez mais empreendedor da geração mais jovem, especialmente a chamada “classe criativa”.

Mas este não é o único desafio que enfrentam as empresas, principalmente as menores. No mercado hiper competitivo atual é preciso acrescentar outros fatores críticos que aumentam o grau de dificuldade para competir com sucesso, entre eles estão:

  • O poder crescente de clientes,
  • Excesso de capacidade de produção,
  • O aumento do foco no preço variável,
  • A velocidade de mudança e um ambiente de mídia saturado.

Todas estas variáveis, e mais, cria um campo de batalha extremamente exigente que as empresas têm de enfrentar.

Marketing, com ou sem?

pequenas-empresasPara enfrentar esse cenário, uma das questões estratégicas que devem ser levantadas em uma pequena empresa é: com ou sem marketing? Do ponto de vista da gestão empresarial, a resposta é clara: sem o marketing.

A razão é muito simples, no momento, não há melhor receita para projetos de negócios sustentáveis ​​que têm uma marca conhecida e reconhecida e uma clientela fiel que não só confia em nossa marca e adquirir os nossos produtos e serviços repetidamente, mas também falam bem dela. Isso depende, em grande medida, da capacidade de crescimento e saúde da nossa declaração de renda, essencial para sobreviver e prosperar.

Assim, na era da abundância, onde o poder foi transferido de venda para compra, orientação para o cliente, à capacidade de captar a sua atenção e um compromisso claro e forte para a criação de valor, oferecendo a melhor experiência, tornaram as estratégias essenciais para sobreviver e prosperar.

Uma vez resolvido o primeiro problema, agora é hora de perguntar o seguinte: Qual é a melhor solução para uma pequena empresa investir os seus recursos de forma eficiente na área de marketing? Também aqui a resposta do ponto de vista da gestão atual é bastante claro, e se refere a terceirização.

Outsourcing, uma solução eficiente para as pequenas empresas

Processos de terceirização nasceram décadas atrás. Inicialmente, a terceirização foi nos processos de valor agregado inferiores, tais como limpeza, manutenção e segurança. Posteriormente, outros foram incorporados como logística, gestão de folha de pagamento ou call centers. Agora a terceirização está se espalhando para áreas mais estratégicas da PME, tais como marketing ou finanças.

As vantagens que uma pequena empresa pode obter através da terceirização de sua atividade de marketing podem ser resumidas na frase simples: maior qualidade a baixo custo.

Assim, uma pequena empresa pode ter, uma “mensalidade” razoável e aceitável para este tipo de organização, uma equipe multidisciplinar de profissionais com larga experiência, que trabalham juntos para projetar, implementar e gerenciar projetos de marketing.

Imagine qual seria o custo de um pequeno negócio se tivesse um departamento interno para cada setor da empresa, por exemplo, por um especialista em marketing, design, tecnologia, redes sociais e comunicação. Sem dúvida, tudo isso iria custar totalmente inviável para praticamente todas essas empresas.

Ao mesmo tempo, o fato de terceirizar o departamento de marketing também permite reduzir custos a um nível acessível para a empresa, transformá-los em variáveis, melhorando assim a estrutura da demonstração de resultados, reduzindo custos fixos.

Outra vantagem notável é que neste tipo de gestão de marketing de negócios é geralmente assumida pelo gestor ou gerente de vendas, sem dúvida, cuja variável “tempo disponível” é escassa. O resultado é que a atividade de marketing pode ser negligenciada em muitos casos, com lesão posterior para o bom funcionamento do negócio. Assim, ter uma equipe externa permite que esses executivos possam concentrar seu tempo no desenvolvimento de sua atividade fim, não negligenciando projetos de marketing da empresa.

[continua]

Por BRUNO DE SOUZA

banner clique
The following two tabs change content below.
Acredita que somente pessoas são fator de mudança. Fundador e Gestor do Ideia de Marketing, é consultor em marketing e branding.