O relacionamento não pode ser algo frio ou automatizado sem que seja levado em conta que as pessoas têm sonhos e necessidades!

Uma Startup difere-se das demais empresas pelas inovações e espírito empreendedor, buscando aliar crescimento rápido em um mundo de constantes mudanças.

Neste cenário o relacionamento com o cliente nunca foi tão importante, pois diferente das empresas tradicionais e existentes onde o foco é vender, as startups vêm ao mundo com um apelo diferenciado. Existe um planejamento geralmente criado com um modelo de negócios onde o valor para o cliente é essencial. A metodologia Canvas é um exemplo onde à relação com o consumidor e a proposta de valor são itens chaves do negócio.

A empresa já surge com uma cultura focada no cliente e com isso é mais fácil desenvolver ações para encantamento e desenvolver uma boa experiência com os clientes.

relacionamento-com-o-clienteAchar um nicho ou público com necessidade específica e desenvolver um bom relacionamento para se dar bem é o que pretende a maioria das startups, mas tudo tem suas vantagens e desvantagens. Como empresas menores, as startups saem na frente de outras empresas pelo dinamismo e retorno rápido, já que geralmente possuem estruturas enxutas. Porém como desvantagem, precisam desenvolver um ótimo relacionamento com o cliente, pois são desconhecidas no mercado e atrair clientes nem sempre é fácil. O principal caminho que as startups devem seguir é desenvolver um relacionamento duradouro com os clientes e mantê-los satisfeitos.

Mesmo assim e independente de ser uma startup ou empresa tradicional, o cliente sempre deve ser considerado como o principal e mais importante ativo da empresa, mesmo que não apareça no balanço da organização.

Por serem novas e criadas com mentalidade diferente elas tem mais facilidade e direcionamento nesse quesito, mas nem por isso é mais fácil. Cada vez mais os clientes importam-se não só com os produtos, mas também com a imagem da empresa, com os valores e o que a ela defende, seja uma ideia ou movimento.

A solução para startups e empresas obcecadas por vender é incluir na cultura um planejamento de marketing com ações e experiências que façam com que os clientes e envolvidos no processo percebam que existe um valor diferenciado onde o cliente recebe muito além do que ele pagou. Não necessariamente precisa ser no produto, mas no serviço e no atendimento. Como meu grande amigo e parceiro Júlio Lussari diz no E-book Empreendedorismo 3.0, “podemos fazer sempre mais do que o esperado”.

Kotler recentemente no livro Marketing 3.0 diz que muitos profissionais de marketing deveriam confessar que, no fundo, os consumidores jamais são sua maior prioridade. Isso é a mais pura verdade, todo mundo quer vender e vender, porque afinal de contas é isso que mantém a empresa. Afirmo a todos que o relacionamento não pode ser algo frio ou automatizado sem que seja levado em conta que as pessoas têm sonhos e necessidades! Todos somos seres de alma, coração e espírito que em cada um desses quesitos temos necessidades que precisam ser atendidas.

Acredito que as startups podem ajudar (e muito) com que o mundo dos negócios mude a forma das empresas trabalharem fazendo CRM para trazer uma nova mentalidade sobre gestão e forma de relacionar com os clientes. O que você faz a mais no relacionamento com seu cliente? Deixe sua sugestão!


QUERO RECEBER NOVOS ARTIGOS POR E-MAIL

Anderson-Wenningkamp

 

banner clique
The following two tabs change content below.

Anderson Wenningkamp

Consultor especialista em Marketing de Relacionamento (CRM) desde 2007. Fundador da CicloCRM, empresa especializada em consultoria de Marketing Digital. Acredito que todos podem fazer um excelente relacionamento com clientes e pretendo revolucionar a maneira como as empresas se relacionam.