Já ouviu esse ditado? A pergunta agora é: Por que ainda existe tanto medo por parte das empresas em entrar nos meios digitais e apostar em novas ideias?

Vivemos em uma #SociedadeConectada e com o crescimento da internet surgem uma série de vantagens, como a velocidade de ação, uma maior interatividade com o consumidor, onde atingir o público-alvo de maneira mais eficaz está cada vez mais fácil, já que nos é permitido fazer um direcionamento de campanha.

Mesmo diante deste cenário, muitas empresas tem medo do “desconhecido”. Coloquei entre aspas porque não é tão desconhecido assim, principalmente pelos profissionais de Marketing que estão acostumados a terem estalos de ideias e disposição para mudanças criativas.

Sempre tive em mente de que quando não há mudança por causa dos riscos, perdemos a possibilidade de experimentar e tornar tal experiência em um case de sucesso. Inovação requer mudança e saída da zona de conforto.

Porém, o planejamento é fundamental, uma vez que aponta uma sequência de raciocínio e alinha a visão, a estratégia e a ação. Talvez não seja a fórmula mágica, mas servirá de referência para que novas ideias de Marketing possam nascer.

planejamentoSem planejamento não tem como as empresas conseguirem um posicionamento adequado do consumidor atual. Qual é o seu objetivo? Como estão seus concorrentes? Quem são os hubs? Estou pronto para ouvir meus clientes? Que tipo de conteúdo irei transmitir? O que você (sua empresa) irá fazer nas redes sociais? Quanto vai querer em retorno das ações? Tenha metas reais, com os pés no chão.

Enfim, são muitas perguntas. Mas todas elas são essenciais para traçar o Plano de Marketing, vital para o sucesso. Existem muitos modelos, mas todos com adaptações cabíveis para as necessidades da sua empresa.

Para quem vai criar uma conta no Twitter, deixe claro se vai postar conteúdo próprio e/ou externo. A voz também é outro elemento fundamental. Será uma voz humanizada (tipo o Pinguim do Ponto Frio e a Dona Foca do Beach Park), ou mais institucional? Conheça seu segmento, a forma que irá atingi-lo e como vai se posicionar diante dele. Lembre-se que na maioria esmagadora dos casos, o terno e a gravata ficam melhores nos escritórios, longe das redes sociais.

Em relação ao Facebook (e demais redes), a regra não é diferente. Muito cuidado para não transformar em SAC. Em muitos casos, pode desperdiçar o espaço e tornar o ambiente monótono. Nem por isso, deixe de reservar um espaço, pode ser uma aba, para esta finalidade.

Olhe para o lado. É bem provável que veja alguém conectado. Ele pode estar falando sobre a sua marca, ou pesquisando sobre seu serviço. Como Martha Gabriel já frisou várias vezes: “O que não é encontrado não existe”.

Com certeza você já deve ter se deparado com alguma Fan Page sensacional, com muito conteúdo relevante, porém com a audiência próxima de zero. Empresas que quebram as regras do Facebook porque desconhecem as Guidelines. Quando enfrentam alguma dificuldade, ficam perdidas por não terem noção de gestão de crise. Não estabelecem metas.

Não faça parte desse time. Estamos na época em que devemos investir em relacionamento. Arrisque. A vida só vale assim. Onde há medo, não existe espaço para o sucesso.

QUERO RECEBER NOVOS ARTIGOS POR E-MAIL

Alison-Marques

 

banner clique
The following two tabs change content below.

Alison Marques

Viciado em compartilhar conhecimento. É Especialista em Linguagens e Mídias Digitais, jornalista, palestrante e social media.