O conceito de endomarketing traz consigo a visão compartilhada de que, no ambiente interno, todos são fornecedores de todos e clientes de todos.

Um dos grandes problemas das empresas no mercado atual é a falta de integração entre os seus departamentos – um abismo de isolamento que só vem prejudicar o bom funcionamento da organização. E isso se deve à falsa visão de que cada departamento deve fazer o seu trabalho sem que haja comunicação e a devida integração entre eles.

Mas por que integrar?

O RH da minha empresa não vai mesmo poder contribuir para o aumento da produtividade do operacional, que por sua vez, não elevará os níveis de retenção de funcionários. Isso é um grande mito!

Por mais que os departamentos tenham funções específicas eles podem e devem trabalhar juntos para o crescimento do todo. Racionalizando um pouco mais, pensemos na empresa, por exemplo, como um carro. Ele é composto por inúmeras peças de tamanhos variados e formas diferentes que, por conseguinte, compõem determinados “setores” deste automóvel; cada com um deles com um papel específico. Agora, imaginemos o funcionamento deste veículo. Damos partida e as peças começam a operar instantaneamente para movimentá-lo. Porém, uma das peças, com o desgaste e a falta de manutenção, começa a apresentar defeitos fazendo com que o desempenho do setor que compõe diminua lentamente. Por determinado período, os outros setores irão ignorar o defeito e continuarão a funcionar, mas se desgastarão cada vez mais. Chega o momento em que o impacto dos desgastes é tamanho que o veículo simplesmente não sai do lugar.

Nas empresas não é diferente. Os setores (ou departamentos) por mais que executem determinada função específica, trabalham para que o automóvel (empresa) se movimente e se um deles apresentar problemas, os demais serão atingidos – em níveis variados –, reduzindo a produtividade do todo. Para a fluidez dos processos, é necessário que, em primeiro lugar, entenda-se que departamentos que não se comunicam tornam-se represas de contenção de ideias, onde nada se cria, onde não há espaço para o desenvolvimento.

Endomarketing para gerar valor

Entender que um determinado departamento necessita de outros para justificar suas atividades e efetuar seu trabalho com eficácia é o primeiro passo para se integrar os diversos setores (e integrar departamentos é integrar pessoas!). E para gerar maior entendimento dos processos de cada um deles, assim como no marketing externo, os departamentos devem “vender” suas ações para os demais setores, utilizando do marketing interno (endomarketing) como um canalizador de informações, processos e de seus recursos.

O conceito de endomarketing traz consigo a visão compartilhada de que, no ambiente interno, todos são fornecedores de todos e clientes de todos. Esse novo olhar coloca de lado a figura do velho “funcionário apertador de parafusos*” que faz sempre a mesma coisa, sem se questionar sobre a importância do seu papel na organização e sem se tornar sujeito participante do processo de construção da empresa. Nesse novo mercado não há gerentes nem vigilância. Os gerentes dão lugar a líderes, que através do acompanhamento e da disseminação de um alto nível de informações, inspiram seguidores com ações positivas. A vigilância dá lugar à participação e o colaborador torna-se parceiro de negócios trazendo a visão de que ele é parte essencial da geração de resultados. Criar valores de integração e participação é preparar os trilhos que levarão a sua empresa para as próximas estações.

* Ver Tempos modernos (“Modern times”), filme de Charles Chaplin – 1936.

QUERO RECEBER NOVOS ARTIGOS POR E-MAIL

José-de-Assis

banner clique
The following two tabs change content below.

José de Assis

Consultor de comunicação e endomarketing, tem como motivação diária superar desafios. Apaixonado por pessoas, música e pelo Atlético Mineiro, acredita na geração de ideias como o maior instrumento transformador de uma sociedade.