Todos estes números acabam criando profissionais “mais robotizados”. Os dados são importantíssimos nas tomadas de decisão, porém, cegar-se a eles pode ser um grande erro.

O ambiente digital está incluso em grande parte da estratégia das marcas do mercado. De um site a ações das mais avançadas tecnologias,  há uma preocupação iminente nas ações online e presença digital.

Com isso, uma série de estudos começa a surgir, seguidos de “novas profissões” (já não tão novas assim) como analistas de métricas e UX Designers.

Porém, o que eu ando me perguntando ultimamente é se não estamos nos tornando “robôs” e esquecendo alguns conceitos básicos do marketing e comunicação. Até que ponto as decisões de uma empresa precisam ser tomadas analisando apenas números? Até que ponto estamos aproveitando bem os números que a internet nos traz com tanta riqueza e veracidade?

Dados, informação, conhecimento e sabedoria

Não adianta termos dados em mãos se não soubermos transformá-los em sabedoria, este é o primeiro ponto que precisamos analisar. Será que estamos apenas engolindo um monte de métricas sem estudá-las e dar sentido a elas?

Uma das teorias mais interessantes que conheço (de Russell Ackoff) é sobre transformar os dados em sabedoria, passando pelos seguintes pontos:

Fonte: http://bit.ly/10aO1P6

Explicarei o processo aqui de forma simplificada:

Dados: simplesmente existe, sem ter obrigação de fazer algum sentido. São números (ou símbolos) , por exemplo, que sem uma análise não significam nada.

Informação: são dados que foram transformadas em algo que faz sentido através de uma conexão racional.

Conhecimento: o conhecimento consiste em criar um modelo mental das coisas que estão em nossa volta, é a “habilidade de compreender” as coisas.

Sabedoria: é uma extensão do conhecimento, o que nos faz poder discernir sobre o que é certo ou errado, bom ou ruim. E a sabedoria, apenas humanos podem obtê-la. Nenhuma tecnologia será capaz de ser mais sábio que o homem.

“Deixe o conjunto de dados mudar sua mente.” – David McCandless

E será que as métricas estão sendo convertidas em conhecimento e sabedoria ou apenas sendo engolidas goela abaixo?

Todos estes números acabam criando profissionais “mais robotizados”? Os dados são importantíssimos nas tomadas de decisão, porém, cegar-se a eles pode ser um grande erro. Antes de mudar uma estratégia nas mídias sociais ou alterar o layout do seu e-commerce focando apenas em números, faço-te uma pergunta muito importante: você já ouviu sua equipe? Sim! Ouça o que eles tem a dizer, pois são eles que estão todos os dias lidando com reclamações, sugestões e estão habituados as mecânicas do seu site. E mais importante ainda, já ouviu seus consumidores? Entrevistou pelo menos um deles de forma qualitativa?

E será que que todo o know-how de um profissional de métricas se equivale a bagagem de usabilidade construída por sua equipe? Acredito que o conhecimento das duas partes precisa ser dosado e colocado em comum.

Para fechar, gostaria de colocar em questão o lado emocional de tudo isso. O marketing é uma ciência extremamente emocional onde o fator “pessoas”, ao meu ver, é o mais importante. As pessoas que irão ditar as regras do jogo e o comportamento delas é a base para traçar qualquer tipo de estratégia.

Precisamos analisar dados com mais inteligência sempre entendendo que, por trás de cada número, existe uma série de outros fatores internos ou externos, controláveis ou não. E neste contexto, lembre-se sempre do design. O design soluciona problemas com excelências… e ele é bastante emocional.

banner clique
The following two tabs change content below.
Acredita que somente pessoas são fator de mudança. Fundador e Gestor do Ideia de Marketing, é consultor em marketing e branding.