Moldados por uma cultura de falácias fortalecida pelo automatismo das tecnologias e dos ambientes virtuais, empreendedores e lideranças têm encontrado dificuldade em construir parcerias agregadoras ao desenvolvimento e evolução de seus negócios.

Na era em que “discursos de feitos” e “do iremos fazer” se tornaram comuns para uma sociedade entregue à inércia de atitudes e intervenções transformadoras dos cenários indesejados, não é de se admirar que empreendimentos, projetos e ideias estejam se movendo na mesma direção.

Créditos da imagem: http://bit.ly/MTNrkQ

Moldados por uma cultura de falácias fortalecida pelo automatismo das tecnologias e dos ambientes virtuais, empreendedores e lideranças têm encontrado dificuldade em construir parcerias agregadoras ao desenvolvimento e evolução de seus negócios.

Práticas individualistas, enunciados estratégicos vagos e pouco mobilizadores fundamentam a missão, visão e “outras frases de efeito” utilizadas no ambiente de negócios. Elementos direcionadores como o planejamento, ferramenta de suma importância para identificação e construção de forças verdadeiramente comprometidas, recebe cada vez menos atenção. O resultado? Grandes ideias estagnadas e Lideranças confusas, incapazes de seguir em frente, sejam por desconhecer o próximo passo ou por não conseguirem aliados que os siga naquela jornada.

A falta de organização e preparo de empreendedores idealistas acaba gerando teorias incondizentes às práticas, o que interfere também na sua credibilidade perante os profissionais que compõem o negócio. Os colaboradores formam a primeira grande parceria de quaisquer empresas, o que requer alinhamento dos propósitos organizacionais aos pessoais e profissionais da equipe. O compromisso esperado é, na verdade, um reflexo daquele que é proporcionado.

O pensar fora da caixa

O “pensar fora da caixa” já se tornou um clichê. Empreendedores estão pensando e falando muito, mas esquecendo de agir, de rever os próprios comportamentos. Mudar do falar para o fazer pode ser uma experiência única e vantajosa, principalmente, para aqueles que amam o que fazem. Estude, planeje, organize-se e compartilhe com as pessoas “o que você quer fazer, para quem e por qual motivo”. Provavelmente, você vai encontrar profissionais qualificados que tem a mesma paixão que você. Então estará diante das pessoas certas para se firmar um belo compromisso de sucesso. Boa reflexão e até o próximo post! Uma nova semana repleta de realizações.

QUERO RECEBER NOVOS ARTIGOS POR E-MAIL

banner clique