Inovar não é simplesmente o insight, inovar é conceber a ideia e encontrar meios criativos de colocá-la em prática. Inovar é acreditar na capacidade e intelecto individual de cada pessoa em prol do coletivo.

Empresas arrojadas e conectadas com as características atuais, já nascem inovando e permanecem neste ciclo contínuo dado a necessidade exigida pelo mercado. A adaptabilidade, a criatividade, a ousadia, e tantos outros termos que permeiam a inovação fazem a dinâmica de qualquer negócio se regenerar diariamente, pois estamos acostumados e ficamos carentes de novidades.

Entenda novidade como algo breve que tende a durar 1, 2, ou 3 anos, com sorte um pouco mais, exemplos disso o Orkut, iPhone (que já estamos a caminho da 5ª geração). Já o novo é algo mais duradouro, que se aproxima dos 5, 10 ou 20 anos de duração, exemplos paralelos ao anterior temos a Rede Social, o Touchscreen, plataformas/conceitos que irão atravessar possivelmente décadas até a capacidade de reinventar algo novo. Sendo assim, o novo é matriz e as novidades são suas ramificações durante o processo.

Fonte da imagem: http://bit.ly/LQCKR3

Dada a competitividade atual, as empresas tradicionais dizem: Haja Inovação! O grande problema em inserir inovação é distinguir o conceito e aplica-lo de forma eficaz. Inovar não é melhoria de processo, inovar é criar um novo processo que qualifique e potencialize seus objetivos. Inovar não é simplesmente o insight, inovar é conceber a ideia e encontrar meios criativos de colocá-la em prática. Inovar é acreditar na capacidade e intelecto individual de cada pessoa em prol do coletivo.

Pensando nisso, empresas criaram em suas estruturas incubadoras para prover a inovação (as incubadoras de inovação). Funcionam como uma alternativa para aproveitar quem mais entende das rotinas e complexidade do negócio, seria como um brainstorming a partir da base da pirâmide. Dar voz a quem sempre quis falar, mas na maioria das vezes não encontrava caminhos para expor suas ideias. Paralelo a este conceito, deve-se qualificar uma equipe de gestores para avaliar o que realmente é inovador e capaz de gerar valor – seja financeiro ou não – na organização.

A comunicação é essencial no início e fator de sucesso durante o processo, desde bate-papos em equipes até palestras com consultores especializados sobre o tema, tudo plantado no começo tende a gerar frutos no futuro. De nada adianta jogar a ideia se não transparecer a importância para os colaboradores, o endomarketing funciona muito bem neste processo, pois é um recurso que aproxima e gera relacionamento entre as partes, entendendo que o maior capital da empresa é intangível pois é qualificado através de seus colaboradores.

A incubadora têm seu input desde um simples posto para sugestão de ideias via papel, até um portal via intranet com hotsite que estimule ainda mais a criatividade. A ideia concebida é brevemente descrita pelo colaborador e analisada por um grupo de gestores que baseado em critérios, por exemplo: criatividade, funcionalidade, aplicação de recursos, viabilidade, entre outros, é qualificada para seguir no processo. Muitas modelos adotam “padrinhos” a partir desta fase, ou seja, é eleito um dos gestores para em conjunto com o colaborador avançar com a ideia, buscando recursos para aprimora-la até a sua implementação, que pode ser imediata ou ficar no banco de dados da incubadora para utilizar em um momento oportuno.

A premiação. É comprovado através de pesquisas que os colaboradores ficam engajados neste tipo de projeto através do estimulo financeiro, ou seja, precisa-se remunerar para que a haja o interesse e desperte a inovação. Muitas empresas adotam a bonificação através de pontos e depois convertem em dinheiro – para cada fase em que a ideia avança é dada uma pontuação e ao final da “vida útil na incubadora” é avaliado quanto o colaborador receberá. Importante atribuir um valor representativo para que os colaboradores sintam-se motivados.

Uma alternativa interessante aos colaboradores é criar pequenos grupos para discutir ideias e criar algo mais criativo que compartilhe e habilite diversas visões, com isso, a ideia tem uma probabilidade maior de ser aprovada para as novas fases e o prêmio é dividido entre os participantes.

Por fim, deixo para vocês uma das minhas frases preferidas do homem que “inovou a inovação”:

“A inovação é o que distingue um líder dos demais” – Steve Jobs

 Compartilhe conosco suas experiências, acredite que boas ideias podem mudar o mundo!

 Um grande abraço e até a próxima!

Receber novos artigos por e-mail!

banner clique
The following two tabs change content below.

Eduardo Silva

Apaixonado pela vida e suas surpresas, adora uma boa conversa. Especialista em Planejamento Comercial, é palestrante em negociação e vendas.