Landing pages – E-mail Marketing na Prática V

Landing pages – E-mail Marketing na Prática V

A dinâmica da internet faz desse tipo de teste uma obrigação, nas ações offline é impossível obter esse feedback quase imediato dos clientes e embasar suas ações nas preferências reais dele, sem achismos, estrelismos ou ocultismos. Apenas dados e fatos transformados em conhecimento e ação.

Fonte da imagem: http://bit.ly/HNpsly

Nos posts anteriores caminhamos juntos pelo processo de “buscar o cliente em sua caixa de e-mail e trazê-lo até a loja online”, e embora não seja o objetivo principal dessa série de posts, vamos falar rapidamente sobre essa chegada do cliente a sua loja.

Ao contrário do que preza a “sabedoria popular” nem todo e-mail marketing deve direcionar para a home do site, muitas vezes é preciso criar o que chamamos de páginas de pouso, ou landing page, estas páginas devem ser focadas exclusivamente na ação que se espera do usuário.

Para que uma landing page consiga atingir seu objetivo, é importante pontuarmos que existe uma tendência em classificar todo e-mail marketing como um spam, partindo desse ponto temos uma responsabilidade muito maior “de passar credibilidade” em nossa landing pages, buscando sempre diminuir ao máximo a sensação de insegurança do usuário. Outro fator importante em uma landing page é que ela deve ser muito bem utilizada para o rankeamento do site na busca do Google, ficando assim responsável em recepcionar os visitantes vindos por meio do e-mail marketing e da busca do Google.

O Teste A-B

Uma filosofia que tenho muito arraigada em minha profissão é de que, dentro de uma empresa não existem resposta, apenas perguntas, todas as respostas estão lá fora com os clientes, por isso em uma ação na internet, nunca abra mão de testes A-B. Plataformas open source como o WordPress possuem aplicativos prontos que realizam e monitoram estes testes. O teste A-B pode ser utilizado, por exemplo, pegando uma pequena parte do seu banco de e-mail e dividindo ela em duas partes (parte A e parte B) e enviando um subject diferente para cada uma das partes. Após o envio é analisada a aceitação dos dois subjects enviados, e disparado o “vencedor” para o restante do banco de e-mails.

A dinâmica da internet faz desse tipo de teste uma obrigação, nas ações offline é impossível obter esse feedback quase imediato dos clientes e embasar suas ações nas preferências reais dele, sem achismos, estrelismos ou ocultismos. Apenas dados e fatos transformados em conhecimento e ação.O teste AB pode ser feito com cores e textos dos botões, fotos do produto, posicionamento dos elementos, ou qualquer outra coisa que você acredita que possa melhorar o desempenho de sua campanha, landing page ou site.

E-mail de re-marketing

Uma das estratégias mais rentáveis com altíssimos índices de conversão, por mais incrível que pareça é a menos utilizada no e-commerce! A ideia do re-marketing é buscar clientes potencias que visitaram o site, e por algum motivo abandonaram a ação que se esperava dele. Em uma ação de re-marketing um e-mail é enviado a aquele visitante que não completou o cadastro, ou que abandonou o carrinho de compras do site, ou teve problemas com o pagamento, etc.

O re-marketing é um resgate, você oferece um boleto bancário para o visitante que não conseguiu comprar pelo cartão de crédito, prolonga um dia para aquele que deixou o boleto vencer ou envia um convite para ele terminar o cadastro, tudo dependendo da sua estratégia e objetivo.

Com este post encerramos a parte sobre mala direta eletrônica da nossa série de e-mail marketing, semana que vamos descobrir um pouco mais sobre a newsletter.

Aguardo vocês lá!

Muito sucesso e um grande abraço!

Rodrigo Fukunaru

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *