Pontos de Impacto – Liderança II

Pontos de Impacto – Liderança II

A comunicação é considerada um dos maiores problemas pelas empresas. A eficiência do processo de comunicação e das relações interpessoais interfere no desempenho da equipe, nos resultados da organização e pode ser influenciada pela experiência de vida, outras características particulares a cada um e pelos fatores situacionais.

A falta de atenção para com as etapas que compõe o processo de comunicação pode levar as lideranças a desempenharem um papel de oposição ao desenvolvimento de suas equipes e propósitos organizacionais.

O primeiro post desta série abordou a relação entre a individualidade e a obtenção de resultados. Ao final do texto, convidamos nossos leitores a compartilhar suas “respectivas percepções” sobre algumas figuras e gostaríamos de agradecer a todos que participaram, pública e reservadamente.

Fonte: http://bit.ly/HrSqZf

Neste contexto, não havia certo ou errado, mas a forma particular como cada um “vê e percebe” um único objeto, figura, pessoa, situação, etc.. O objetivo deste convite foi levá-los a refletir sobre a influência das características pessoais no processo de percepção e o quanto é importante conhecer as diferentes interpretações para a evolução e desenvolvimento de grupos e equipes.

Sabido a importância de se interpretar as particularidades de cada um, é preciso compreender como isto acontece. Sensação e percepção são determinantes fundamentais assumidos pelos indivíduos. A sensação está relacionada ao estímulo físico dos sentidos e a percepção ao que foi receptado por meio deles (Bowdith & Buono, 1992).

Segundo os autores, a interpretação varia de pessoa para pessoa por influência daquilo que cada um vivencia. Há também uma forte tendência dos indivíduos em selecionar diversos objetos, sons e eventos externos que lhe sejam mais intensos, de maior tamanho, que contrastem com o fundo, sejam novos ou extremamente familiares.

(Leavitt, 1972) acrescenta que o indivíduo está mais propício a perceber aquilo que condiz com suas próprias necessidades, enquanto o que lhes parece um obstáculo tende a ser negado não sendo assim, absolutamente percebido. No entanto, se essas se tornam verdadeiramente ameaçadoras as pessoas tendem a encarar firmemente passando a percebê-las.

Exemplo: um membro da equipe pode desempenhar bem o seu papel, mas se mostrar resistente a assumir novas atribuições por ter dificuldades em desempenhá-las. No entanto, como sabe que precisa do seu emprego passa a aceitá-la e procura cumprir a função que lhe foi estabelecida. Isso porém, pode trazer certa insatisfação e perda de desempenho.

O processo de percepção e comunicação na empresa são pontos de forte impacto à produtividade e desempenho da equipe, tanto para o progresso quanto retrocesso dos resultados. O que vai diferir uma situação da outra é a atitude do líder perante a equipe no dia-a-dia.

O feedback

Uma peça essencial às lideranças de equipes produtivas é o feedback. O líder deve “buscar e oferecer” feedbacks contínuos para checar se compreendeu e foi devidamente compreendido por todos. Os resultados do processo de comunicação estão diretamente relacionados à compreensão das particularidades do receptor.

Ao orientar, solicitar ou comunicar algo, o líder deve voltar toda a atenção ao objetivo daquela ação e principalmente, às características do receptor. Seja em como vai fazê-lo, por qual meio, que tipo de linguagem utilizará, o momento mais adequado de efetuar a abordagem, tudo deve ser feito de modo a favorecer a compreensão de quem receberá a mensagem, mediante feedback para checar se o objetivo inicial foi alcançado.

Outro ponto que merece atenção são “os ruídos” que podem ser os responsáveis por não se ouvir ou por se compreender errado uma mensagem, o que faz do feedback peça fundamental para que se dê ou não o próximo passo. A distorção perceptiva pode levar a respostas imprecisas e proporcionar a projeção de comportamentos não condizentes com a realidade das pessoas, fato que afeta os relacionamentos interpessoais, a produtividade e os resultados da empresa.

Fonte: http://bit.ly/HtrLc6

O novo perfil de consumidores e colaboradores traz a necessidade de líderes mais flexíveis e aprendizes, dispostos a ouvir e compreender as diferentes gerações que compõem o meio. As transformações sociais trouxeram diversas soluções, ferramentas, mas também desafios. O maior deles é criar lideranças capazes de gerir diferenças e promover desenvolvimento contínuo neste novo contexto de negócios.

E você, como percebe as lideranças do seu meio? Conte-nos sobre sua experiência, compartilhe seus conhecimentos e contribua para a evolução do tema. O próximo artigo trará um pouco da história do líder e os próximos passos para o desenvolvimento de equipes produtivas.

O vídeo abaixo apresenta um comercial criativo e traz um reflexo da força e da aplicabilidade dos diferentes conhecimentos, habilidades e experiências na geração de produtividade e resultados em equipe. Confira! Grande abraço e até o próximo!

0

Zelia Oliveira

6 thoughts on “Pontos de Impacto – Liderança II

  1. Já tinha assistido o video, mas confesso que não liguei as coisas. Muito bem lembrado! Muitas espécies de insetos. Acho que agora consigo entender. E eu que pensava que tinha passado da época de preocupar com o que pensam de mim, rsrs. Brincadeira, eu vejo que é entender as pessoas tem um impacto bem maior do que a gente pensa. E só vamos saber se entendemos confirmando isso com elas e pergutando a respeito do que fizemos. Como líder, eu faço isto no dia-a-dia, mas percebo que não da forma que devo. E como também liderado, consigo perceber novas maneiras de contribuir com o meu líder. Gostei da ideia das imagens anteriores, foi uma análise interessante e deixou mais clara a importância de cada passo para o sucesso de um líder mais produtivo. Obrigado por mais este ótimo trabalho! Parabéns!

    0

    [Reply]

    Zélia Oliveira Reply:

    Olá! Se tratando de liderança é muito importante estar atento à forma como se é interpretado por cada um que compõe os grupos e equipes. Para tal, o feedback contínuo é uma excelente ferramenta de apoio, se bem aplicado. Fico feliz que nosso conteúdo esteja contribuindo de alguma forma. Esta nova percepção da sua parte, como liderado, pode ser um ponto importante no seu desenvolvimento como líder também. Abraços!

    0

    [Reply]

  2. Muito interessante todos os textos. Aprendi muito e quero agradecer pela escolha do tema. Depois de ler sua coluna, percebi que eu tenho mais coisas para mudar em mim que nas outras pessoas. Ainda não sei bem como, mas dar retorno e perguntar mais para as pessoas se elas captaram a mensagem já vai ser um bom começo. No meu meio há líderes que eu admiro e outros que não. Os que eu me espelho são os que conseguem bater suas metas e sempre procuro aprender com eles porque são os melhores. Vou imprimir e levar para o setor. Vai ser muito útil. Um abraço grande e mais uma vez muito obrigada.

    0

    [Reply]

  3. Olá Flavia! Fico feliz com suas colocações e agradeço pela contribuição. Você teve uma boa percepção. Quanto às lideranças que você admira ou não, é comum tendermos a nos espelharmos nos melhores, ou pelo menos nos que nos parecem assim. Gostaria de sugerir que além de observar os resultados que estas lideranças constroem, você observe também a forma como o fazem. Resultados imediatistas podem ser valorizados por empresas em curto prazo, mas apenas a criação de valor e o investimento em relações duradouras será capaz de fazer com isto perdure com o passar do tempo. Lembre-se de “valorizar as pessoas”, sem elas não existem os “bons números”. Cada um na sua equipe, exerce um papel fundamental para os resultados de sua meta. Conte com eles e faça-os perceberem que podem contar com você para chegar onde desejam! Abraços!

    0

    [Reply]

  4. Concordo plenamente com os pontos abordados neste artigo que, diga-se de passagem foi tão excelente quanto o primeiro.

    O feedback é realmente a única ferramenta que um lider tem para medir o envolvimento e o compromentento da equipe perante os desafios e projetos do dia a dia. Entretanto, tão importante quanto o feedback existe também a questão da transparência nos objetivos. Um dos maiores problemas que eu vejo hoje são equipes e colaboradores sendo coordenados ou geridos por líderes que não deixam claro quais são os objetivos que precisam ser alcançados com dada atividade, ou, mais grave ainda, não conseguem entender porquê executam determinada atividade. Em alguns casos encontramos até colaboradores que não sabem qual é a importância ou a responsabilidade que a sua equipe tem perante a estrutura organizacional.
    Muito se fala sobre a liderança de equipes e pessoas, mas pouco se fala sobre a colaboração e o envolvimento de líderes de áreas correlacionadas. A mentalidade de definir equipes internas como “clientes” da sua equipe chegou a um nível de interpretação literal muito grande em que hoje equipes são obrigadas a tentar identificar o perfil da equipe à qual ele presta serviços para atender as suas necessidades.
    Enfrentamos um cenário de gestão hoje que nos mostra que centralizar informação na intenção de obter controle e comando não é mais a melhor prática. Nosso colaboradores hoje possuem um envolvimento emocional muito maior com suas atividades diárias do que nas gerações passadas, fazendo com que suas necessidades de sentirem-se parte daquele projeto, ou solução, ou até parte de uma proposta de mudança de modelo mental sejam atendidas.

    O envolvimento dos profissionais hoje com as empresas é muito maior do que antigamente. Os profissionais hoje procuram empresas que compartilhem da mesma visão de futuro que eles e que apresentem possibilidades de contribuir não só para o seu crescimento profissional, mas também para atender seus anseios por realizações pessoais. Cabe aos líderes de hoje identificarem estes anseios e necessidades, e trabalha-los de forma que ambos os lados sintam-se realizados e atendidos.

    0

    [Reply]

  5. Olá Filipe! Desculpe a demora em respondê-lo. Obrigada pela bela participação, muito agregadora. Fico imensamente feliz que tenha gostado e que se identifique com a abordagem deste artigo. As empresas e suas lideranças precisam evoluir. Fala-se muito em crescimento e maturidade do profissional, mas se isso não ocorrer paralelamente, nas organizações, um irá sobressair o outro de modo a haver perdas de potenciais profissionais de sucesso. É um prazer tê-lo acompanhando nosso trabalho! Grande abraço! Sucesso!

    0

    [Reply]

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *