Quando se olha no espelho gostas do que vê? Está feliz com a sua vida neste momento? Corremos o tempo todo atrás do “representar algo para as pessoas”, conseguir uma posição no mundo. Para atender essa necessidade de alguns profissionais atingirem um objetivo ou uma meta nasceu o Profissional Coach! A tradução da palavra inglesa “Coach” é “técnico”.  Aplicado ao mundo corporativo tem-se o Life Coach, ou seja, um técnico de vidas. Mas o sentido é mais aplicado a quem conduz o veículo para o transporte de pessoas, originalmente carruagens, chamado cocheiro, pois o Coach conduz o coachee (cliente) a empreender atitude de liderança da sua vida e encontrar o melhor de si. Infelizmente, uma das técnicas mais requeridas pelo profissional de RH atualmente virou commodity. Em entrevista, Eric Schmidt, CEO da Google, declarou “Everybodyneeds a Coach” (Todos precisam de um Coach) e um dos CEOS mais admirados do mundo, Jack Welch também declarou “No futuro todos os líderes serão coaches, quem não for, será automaticamente descartado pelo mercado”.

Antes de pensar em retorno financeiro de um Coach, reflita qual a necessidade e real objetivo com essa formação. Há muitas Instituições oferecendo a formação de Coach no Brasil com o marketing, destacando o retorno financeiro e se esquecem do fato que coaching não é apenas mais uma profissão, é uma filosofia de vida. O mercado brasileiro não se abriu totalmente para o Coaching, simplesmente por uma falta de conhecimento mais aprofundado do processo. Temos ainda algumas barreiras para serem superadas. Muitos consideram que só quem está “com a corda no pescoço” passa por esse processo. “Olha, o processo precisa ser sigiloso, ninguém na empresa pode ficar sabendo que fulano está passando por coaching“. Nos EUA, onde a profissão já é até certificada, o coaching é visto como algo extremamente positivo e eficaz, pois já perceberam, há alguns anos, que a atenção individual é muito mais eficiente que o treinamento em grupos na hora de promover mudanças de comportamento.

O mercado de Coaching ainda está crescendo no Brasil, se você resolver atuar com este processo, deve estar ciente dos desafios a serem superados e ter em mente que precisas mostrar para as pessoas, e fazê-las entender, qual o real propósito dessa ferramenta, que é ajudá-las a serem mais confiantes, plenas e atuantes, apontando formas de sempre investir suas energias naquilo que elas têm de melhor.2011 sem dúvidas foi o ano do Coaching no Brasil. O número de profissionais que ingressaram em uma das carreiras que mais cresce no país aumentou incríveis 207%, e a demanda por estes serviços, seja em empresas ou para o desenvolvimento de pessoas, vem crescendo a níveis mais surpreendentes ainda. Quer fazer parte deste time de profissionais ou passar por este maravilhoso processo? Medir os resultados é fundamental para saber se o RH e o executivo não estão comprando gato por lebre. No mercado aquecido e ansioso por coaching, o que não faltam são profissionais — de tudo quanto é espécie — que se intitulam coaches. Faz sentido para você?

 

banner clique