A influência nas mídias sociais está muito mais ligada ao conteúdo do que com o número de seguidores ou fãs. Por isso a qualidade do conteúdo é a chave do sucesso na administração de uma conta corporativa.

Mas para isso precisamos saber a quem estamos “alimentando”, e de maneira geral, entender quem faz as mídias sociais serem tão influentes e relevantes.

Acredito que o ponto crucial para o perfeito engajamento é entender o timing, ou seja, a linguagem certeira para o target em questão: o das mídias sociais.

Muitas vezes o cliente está acostumado com a abordagem para a TV, impressos, ou até mesmo para própria internet através do site institucional. E dificilmente se dá conta que o público que abastasse com opiniões nas mídias sociais tem suas peculiaridades.

Nelas a abordagem é mais solta e pessoal, independente da empresa em questão. Recentemente, até os bancos estão apostando nesta linguagem 2.0.

Se reparar, cada dia surge uma notícia bizarra, uma foto comprometedora, um vídeo ultra compartilhado, uma frase que ecoou fortemente pelos quatro cantos da internet, ou seja, um novo meme. E não tem jeito, isto cai mesmo na boca dos arrobas, gera buzzhashtags e trending topics.

Até que as empresas definitivamente abriram os olhos pra este perfil.

Quem tem aproveitado de forma muito eficiente deste timing é a rede de varejoPonto Frio, em sua conta oficial no twitter.

Apoiando-se no sucesso dos mais recentes memes, muitas das vezes o perfil aposta em uma redação descontraída, e cheia de referências:

Neste caso especifico, se tivessem postado “Racks com desconto, só no Ponto Frio”, bem provável que passaria despercebido na sua timeline, não?

(Pelo que apurei, não há uma agência por trás do conteúdo dos perfis do Ponto Frio, eles fazem tudo internamente. O que é algo mais sensacional ainda! #WINNING)

É questão de estar sempre atento ao que está sendo comentado, que a identificação com o público-alvo será imediata. Caso contrário, poderá deixar passar ótimas oportunidades.

Mesmo que o usuário não esteja a par do assunto em questão, a mensagem é transmitida de qualquer forma.

Esta prática incentiva a interação nas mídias sociais, que é o ponto chave de se manter uma conta corporativa no twitter ou Facebook.

O bom-senso é mais que fundamental. É necessária muita sensibilidade com alguns assuntos, ou irá garantir um baita #FAIL pra empresa.

Vale a receita de Mario Quintana, aplicada à social media:

“O segredo é não correr atrás das borboletas… É cuidar do jardim para que elas venham até você. No final das contas, você vai achar não quem você estava procurando, mas quem estava procurando por você”.

O ideal é aliar esta conduta à prática de retweets (quando muito relevantes ao cliente), replies, likes, url customizadas e encurtadas, monitoramento, categorização e identificação de protagonistas, etc.

Mas isso já é assunto pra um outro post. Continue alimentando suas mídias sociais com muito conteúdo, vale até um pouco de cereal.

banner clique