Hoje resolvi postar de uma forma diferente.  Afinal, é sexta-feira e os textos com informações “mais conteudistas”  podem esperar até segunda, não? Mas ainda sim tentarei citar alguns temas que possamos fazer fácil relação com o mundo mercadológico.

Queria discutir através desta música (linda por sinal) interpretada pelo nosso querido Seu Jorge.

A questão é a seguinte: estamos carentes de líderes ou de ouvintes?

A facilidade em se comunicar gera milhares, milhões, de informações e “diálogos”. Todo mundo tem o direito de se expressar e isto é aproveitado a risca, e milhões de informações são gritadas com opiniões distintas e que são divergentes entre si.

Faltam Zés do Caroço no meio disso tudo. Falta alguém para dialogar de verdade e parar com a gritaria de vez.

Por outro lado, falta o povo para malhar o preço da feira. E o Zé para fazer um discurso profundo ao ver o seu povo sendo destruído com a sua novela. Como identificar o que falta mais? Como fazer uma auto reflexão se há “opinião curtida” independente do tom e conteúdo? Como entender a hipocresia de um país que prefere moralizar piadas à caráter? Preferimos fechar a boca.

Acabei de ver uma imagem no Facebook que diz:

“Se votar mudasse algo… seria proibido.”

Protesto ou piada?

É preciso que nasça um novo líder, um Zé do Caroço que faça um discurso profundo e que queira ver o bem da favela.

Mas podemos concluir que falta um pouco (ou bastante) dos dois.

Até porque, para ser um bom líder é preciso ser um bom ouvinte.

 

banner clique
The following two tabs change content below.
Acredita que somente pessoas são fator de mudança. Fundador e Gestor do Ideia de Marketing, é consultor em marketing e branding.